Blog do Júlio Gomes

Arquivo : Avaí

Brasileiro, ato 16: a hora dos elencos na maratona dos pontos corridos
Comentários Comente

juliogomes

O campeonato de pontos corridos, ainda mais esse disputado no Brasil, com duas rodadas por semana, tem uma marca registrada. Nenhum time consegue ser campeão – ou atingir objetivos – sem um elenco forte.

São muitas contusões, suspensões, saídas para fora do Brasil, jogadores e técnicos que não se dão bem. Tem de tudo. E aí o nível das peças de reposição acaba fazendo toda a diferença.

Aliás, é necessário ter peça de reposição até para o banco! Afinal, os dirigentes-torcedores brasileiros continuam naquele ritmo já conhecido. Quatro técnicos foram mandados embora desde a rodada passada, e Atlético-MG, Vitória, Coritiba e Atlético-GO serão comandados por interinos neste fim de semana.

Na 16a rodada, é difícil achar um time sem vários problemas. Outros vão optar por poupar jogadores, já que no meio da semana que vem serão disputadas as partidas de volta da Copa do Brasil.

É o caso do Flamengo, que vai poupar Diego e alguns outros, entrando com um mistão contra o Coritiba neste sábado à noite. Hora pra Geuvânio, por exemplo.

O Santos já convive com desfalques faz tempo mas, mesmo econômico, vem conseguindo pontos importantes e recebe o Bahia no Pacaembu, domingo de manhã. À tarde, o líder Corinthians vai sem Jadson e Pablo, fora por um mês e um mês e meio, respectivamente, pegar um Flu também remendado.

O interessante Sport x Palmeiras de domingo é o jogo com mais baixas. O Sport não deve ter Magrão e Osvaldo na Arena Pernambuco. O Palmeiras joga sem sete, incluindo seus melhores jogadores ofensivos – Guerra, Dudu e Willian.

Nos jogos das 19h, a Ponte Preta vai a campo sem Sheik e Fernando Bob. O Botafogo atuará contra o Atlético-GO sem seis titulares. Haja elenco!

Prognósticos e informações da rodada:

SÁBADO

16h Vitória 1 x 2 Chapecoense
O Vitória será comandado pelo interino Flávio Tanajura, já que Gallo foi demitido após 11 rodadas como treinador. O time é o pior mandante do Brasileiro, com apenas uma vitória e cinco pontos em oito jogos – receita infalível de qualquer rebaixamento. No curto histórico entre os times (quatro duelos), o mandante nunca venceu. E a Chape mostra um pouco mais de solidez defensiva desde a chegada de Eutrópio.

19h Flamengo 2 x 0 Coritiba
Diego não joga, e Zé Ricardo deve poupar outros jogadores para rodar o elenco e reservar energias para o jogo contra o Santos, pela Copa do Brasil, e contra o líder Corinthians, domingo que vem. O Coritiba demitiu Pachequinho após uma vitória em dez jogos e vai com o interino Robson Gomes. O Coxa não bate o Flamengo no Rio desde 2001. Na Ilha do Urubu, o Flamengo é favorito para se reencontrar com a vitória, mesmo com mistão.

DOMINGO

11h Santos 1 x 1 Bahia
O Santos só fez mais gols que três times no campeonato, mas a defesa vem segurando a onda e garantindo resultados. Vanderlei é um dos três melhores jogadores da competição até agora. O Bahia, um visitante indigesto, também sofre poucos gols (dois em cinco jogos), o que mostra uma tendência para a partida de domingo de manhã, no Pacaembu.

16h Sport 2 x 1 Palmeiras
O Sport de Luxemburgo é uma das sensações do momento. Como mandante, só somou menos pontos que o Corinthians, e o Palmeiras chega com sete desfalques (Willian, Borja, Dudu, Tchê Tchê, Michel Bastos, Guerra e Felipe Melo). Cuca efetivou Jailson no gol, o homem que nunca perdeu no Brasileiro, e vai estrear Deyverson no ataque. Nos últimos dez anos, o Sport ganhou 11 vezes e perdeu 7 para o Palmeiras. Diego Souza, que quase foi de um clube para o outro, pode ser o nome do domingo.

16h Fluminense 1 x 1 Corinthians
O Corinthians vem de dois tropeços e perde por várias semanas os titulares Jadson e Pablo. Nada fora do normal nos pontos corridos. O Fluminense não deve ter Henrique Dourado, mas promete agredir, e o Corinthians poderá jogar como gosta. O Flu empatou quatro e perdeu dois de seus últimos seis jogos como mandante. O Corinthians ainda não perdeu fora de casa e é o melhor visitante. O empate costuma ser frequente neste duelo.

16h Avaí 0 x 2 Cruzeiro
O Avaí é um péssimo mandante e nunca derrotou o Cruzeiro, que tem Sóbis de volta e De Arrascaeta recuperado de lesão.

19h Atlético-MG 3 x 1 Vasco
Caiu no Horto… já sabem. O Atlético está sendo uma mãe dentro de casa, é o quinto pior mandante. Mas o Vasco é um péssimo visitante. Diogo Giacomini comanda o Galo após a saída de Roger e antes da chegada de Micale. É um time que perde gols demais. Quantas vezes já não vimos os pés entrarem na forma assim que o técnico vai embora? O Vasco não deve mais ter Nenê na competição, o jogador nem foi relacionado. Historicamente, um duelo em que mandantes costumam vencer.

19h Atlético-PR 1 x 0 Ponte Preta
O Furacão não vence há sete jogos, e a Ponte vem de uma goleada sobre o outro time curitibano. Mas Kleina não terá Fernando Bob e Sheik, além de Lucca, gripado, ser dúvida. São peças fundamentais da Ponte. Curiosamente, um duelo com pouquíssimos empates até hoje – só 2 nos últimos 22 confrontos.

19h Atlético-GO 1 x 1 Botafogo
O Dragão degolou mais um, foi a vez de Doriva, e o auxiliar João Paulo Sanches comandará o time (já o fez na quinta rodada, vitória sobre a Ponte, uma das duas do time no campeonato). Segundo pior ataque, pior defesa, lanterna, o Atlético-GO parece um morto vivo neste Brasileirão. O Botafogo tem quatro desfalques por cartões e Roger e Lindoso serão poupados, de olho na Copa do Brasil. Jair Ventura utilizará jogadores da base, o que torna o duelo imprevisível.

SEGUNDA

20h São Paulo 0 x 2 Grêmio
O clássico tricolor da segunda-feira promete. Enquanto o São Paulo rompeu a série de mais de um mês sem vitórias, o Grêmio está dando caça ao líder Corinthians. É mais time (aliás, é um time). Portanto, favorito, mesmo jogando no Morumbi.


Brasileiro, ato 15: Flamengo desafia retrospecto no ‘duelo dos elencos’
Comentários Comente

juliogomes

Flamengo e Palmeiras fazem o grande jogo da 15a rodada do Campeonato Brasileiro, nesta quarta à noite. Jogo que poderia estar valendo liderança. Mas não está. Já sabemos, já sabemos. Ninguém previa esse Corinthians…

O Corinthians ser líder disparado, ter um time comprovadamente bom e um técnico ganhando status de ótimo não muda um fato. Flamengo e Palmeiras construíram os elencos mais caros e “estrelados” do Brasil.

Nos pontos corridos, campeonato com estilo maratona, com um massacrante números de jogos sem tempo para treino, muitas lesões, cartões, etc, um elenco farto costuma ser mais útil que um time bom. Por isso, Flamengo e Palmeiras sempre foram colocados na lista de favoritaços.

Hoje, o Flamengo ainda parece capaz de dar luta ao Corinthians, até por ter dois duelos diretos. Já o Palmeiras meio que deu adeus após a derrota em casa para o rival há uma semana. Com Libertadores pela frente, a prioridade é outra.

Para superar o Palmeiras, o Flamengo jogará também contra o retrospecto. Nos últimos sete anos, pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo só venceu o Palmeiras uma vez em 11 jogos (cinco empates e cinco derrotas). Nos últimos dez anos, o Palmeiras ganhou quatro dos sete duelos que eles fizeram na cidade do Rio de Janeiro.

A má notícia para o Palmeiras é a ausência de Guerra, a cabeça pensante de um time que tem mais vontade que estratégia.

Outro duelo interessante Rio-São Paulo, ao mesmo tempo, será travado no Morumbi. São Paulo x Vasco. As pessoas ainda têm dificuldade em reconhecer no São Paulo o que ele verdadeiramente é hoje. Um time rebaixável.

O Vasco já sabe disso, até por tantas cicatrizes recentes. O Vasco tem jogado melhor com seu status de “time para ficar”, em vez de time que sonha com o impossível. Já o São Paulo tem muito torcedor ainda olhando para a Libertadores, em vez da Série B.

Depois deste jogo, o São Paulo enfrenta Grêmio e Botafogo, antes de a tabela dar um respiro. Dorival Júnior sabe bem que os pontos contra o Vasco são fundamentais. O fundo do abismo ainda está longe.

QUARTA

19h30 Santos 1 x 0 Chapecoense
O Santos é um time que está chamando pouca atenção pelos jogos que tem feito e o futebol que tem apresentado (são apenas 14 gols em 14 jogos), mas o fato é que ocupa a terceira posição no campeonato. Muito disso se deve a Vanderlei, que volta ao time – o goleiro é o melhor do Brasil na temporada. Antes dos 2 a 0 sobre o São Paulo, a Chape havia sofrido gols em dez partidas seguidas, vencendo só um desses dez jogos. É a pior defesa do campeonato. O favoritismo é do time da casa.

19h30 Vitória 1 x 3 Grêmio
Em sete jogos em casa no campeonato, o Vitória só ganhou uma e perdeu quatro. É um time que se sente mais confortável jogando fora. O Grêmio ganhou quatro de sete fora (com os titulares, quatro de cinco) e é um bom visitante. Por isso, e por ser melhor time (mesmo sem Luan), é favorito.

21h Ponte Preta 2 x 0 Coritiba
A Ponte empatou uma e perdeu quatro das últimas cinco, o Coritiba ganhou só uma das últimas nove. Pouco a pouco, os dois times, que começaram bem, vão se colocando no lugar esperado – lutando contra o rebaixamento. Historicamente, quem joga em casa, vence o duelo entre eles.

21h Avaí 0 x 1 Corinthians
Depois do raríssimo tropeço do último sábado, o Corinthians tem alguns retornos de titulares para pegar o Avaí. Em casa, o Avaí ganhou só uma de seis, e seus grandes resultados vieram fora. Mas é de se esperar uma postura na Ressacada, contra o líder, parecida com a adotada nos jogos fora de casa. Jogo perigoso para o Corinthians. É favorito, mas um empate é bem possível.

21h45 Flamengo 2 x 1 Palmeiras
O grande jogo da rodada. Depois da derrota para o Grêmio e o empate contra o Cruzeiro, o Flamengo precisa demais da vitória sobre o Palmeiras. Nos últimos sete anos, pelo Brasileiro, o Flamengo só venceu o Palmeiras uma vez em 11 jogos (cinco empates e cinco derrotas). É um jogo para ambos mostrarem o que querem, mas o Palmeiras vai sem Guerra, Edu Dracena e Felipe Melo. Ligeiro favoritismo flamenguista em um duelo de elencos fortes em que qualquer resultado é normal.

21h45 São Paulo 2 x 1 Vasco
Desde 2005, pelo Brasileirão, o São Paulo ganhou dez vezes do Vasco, empatou cinco e perdeu só duas – mas ambas foram no Morumbi. O São Paulo não vence há nove jogos, mais de um mês. É um time totalmente contra a parede, e cabe ao Vasco tentar se aproveitar disso.

21h45 Atlético-MG 2 x 0 Bahia
Os torcedores do Galo se lamentam pelos tantos pontos desperdiçados no Horto. Nos últimos anos em que disputou, de fato, o título, o Atlético perdeu muitos pontos bobos fora. Neste campeonato, tem sido o contrário. Quarto melhor visitante e quinto pior mandante, o Atlético recebe um Bahia que joga melhor do que os resultados mostram. Na história, o Bahia não vence o Galo desde 2002 (quatro derrotas e seis empates desde então). Em BH, não vence desde 1985. E não terá o atacante Rodrigão.

QUINTA

19h30 Fluminense 1 x 2 Cruzeiro
Como mandante, o Flu não vence há cinco jogos. Henrique Dourado ainda é dúvida para a partida. O Cruzeiro tem jogado bem e gosta de aproveitar os erros dos adversários – principalmente times jovens e impulsivos, como o do Flu. Duelo de prognóstico muito complicado, qualquer resultado é normal.

20h Sport 2 x 0 Atlético-GO
O Sport teve a incrível sequência de vitórias e jogos sem ser vazado quebrada na última segunda, em um jogo que poderia ter vencido. É um dos grandes favoritos da rodada, em casa contra o lanterna. O Dragão empatou duas e perdeu cinco das últimas sete, é difícil imaginá-lo se salvando do rebaixamento. Para piorar, perdeu Everaldo, seu artilheiro na competição, para o Querétaro, do México.

21h Atlético-PR 2 x 1 Botafogo
Muito forte na Arena da Baixada no último campeonato, o Furacão é o terceiro pior mandante neste ano. Só somou sete pontos em seis jogos. O Botafogo é um bom time de futebol e é difícil saber o que fará em cada partida, alterna grandes resultados com alguns não tão bons, sem muita lógica. Historicamente, o Botafogo tem sofrido na Arena da Baixada – perdeu nas últimas seis visitas e ganhou pela última vez em 2008.


Brasileiro, ato 14: enquanto o Corinthians voa, os outros rebolam
Comentários Comente

juliogomes

Não fosse o Brasileiro essa eterna caixinha de surpresas, já seria possível dizer que o campeonato acabou. Podem dar a taça para o Corinthians.

Mas por aqui tudo é possível. Enquanto o Corinthians passa a ser favorito contra quem que jogue, onde quer que jogue, os rivais Palmeiras e São Paulo lutam contra crises profundas. O primeiro tem elenco “para ganhar tudo” e pinta de que não vai ganhar nada. E o segundo, após o tropeço contra o lanterna, entrou de vez na lista de rebaixáveis.

O grande jogo da rodada é o Cruzeiro x Flamengo de domingo. Dois bons times, em bom momento – o Flamengo, apesar de perder para o Grêmio, segue muito forte. O Botafogo x Sport de segunda também promete. E olho para o duelo de Chapecó, que pode afundar o São Paulo ainda mais.

SÁBADO

19h Corinthians 1 x 0 Atlético-PR
Sim, uma hora alguém vai derrotar o Corinthians! Não, não tem pinta de que será no sábado.

DOMINGO

11h Palmeiras 2 x 1 Vitória
Jogo perigoso para um Palmeiras que teve “visita” dos organizados após a derrota no dérbi. O Vitória é capaz do melhor e do pior, e geralmente o melhor é quando joga fora de casa. O time baiano nunca venceu o Palmeiras fora de casa em Brasileiros, mas, em 2003, fez 7 no antigo Palestra Itália pela Copa do Brasil.

16h Vasco 1 x 1 Santos
Jogo será no Engenhão, com portões fechados, o que é obviamente uma vantagem para o Santos, que venceu o Vasco no Rio pela última vez em 2005.

16h Cruzeiro 1 x 1 Flamengo
O Cruzeiro está embalado e subindo, enquanto o Flamengo sofreu um duro golpe com a derrota para o Grêmio. São dois times que não jogam de forma maluca ofensivamente.

16h Grêmio 1 x 0 Ponte Preta
Bom jogo para o Grêmio vencer e embalar de novo, após o fantástico resultado no Rio de Janeiro. Mas a Ponte sabe jogar de forma reativa e incomodar favoritos, e nunca foi um rival fácil para o Grêmio. Não tem pinta de vitória fácil.

16h Atlético-GO 1 x 3 Atlético-MG
O Galo deixou cinco pontos escapar após a enormidade de gols perdidos contra Botafogo e Santos. O Brasileiro já parece um sonho impossível. Mas a diferença para o xará goiano é grande demais para apostar contra o time de Roger.

16h Chapecoense 2 x 1 São Paulo
Duelo que vale muito na briga contra o rebaixamento. É isso aí, até que se prove o contrário, a sultado, o briga do São Paulo é na rabeira.

19h Coritiba 2 x 2 Fluminense
O Coxa finamente espantou a má fase ganhando na Ressacada. É o Flu que não ganha faz tempo pelo Brasileiro e costuma sofrer em Curitiba.

19h Bahia 1 x 0 Avaí
Após tantos bons jogos sem o devido resultado, o Bahia ganhou da Ponte e tem uma ótima chance de ganhar mais uma.

SEGUNDA

20h Botafogo 1 x 1 Sport
Duelo que fecha a rodada promete. O Botafogo é um time sólido, e o Sport de Luxa ganhou seis seguidas, sem sofrer gols. Jogo de difícil prognóstico.


Brasileiro, ato 13: a rodada dos confrontos diretos entre os ponteiros
Comentários Comente

juliogomes

A 13a rodada do Campeonato Brasileiro é aquela em que parece que apenas três jogos importam – a não, ser, claro, que você só se ligue para o teu time e ele não seja um dos ponteiros da competição.

Palmeiras x Corinthians, Flamengo x Grêmio e Atlético-MG x Santos são os jogos que reúnem os quatro primeiros do ano passado, que entraram no ano com a condição de times mais fortes do país, mais os dois times que apresentaram melhor futebol no primeiro quarto do campeonato e abriram vantagem na frente.

E o legal é que nenhum dos três acontece ao mesmo tempo, o que permite que todos sejam devidamente vistos.

Atlético e Santos abrem a rodada às 19h30 desta quarta, no Independência. O Galo passa a impressão de estar nas últimas tentativas de entrar na briga. Se der certo e engatar uma sequência de vitórias, ótimo. Se não, é sair poupando mesmo no Brasileiro e focar em Copa do Brasil e Libertadores. Para engatar uma série boa, precisa vencer em casa um desfalcado Santos que, sem estardalhaço, está lá em quarto lugar.

Mais à noite, o dérbi entre Palmeiras e Corinthians significa demais. Se o Palmeiras não perde há quase um ano em sua arena, o Corinthians não perde um jogo sequer há quase quatro meses, são 26 partidas de invencibilidade. O time de Carille não sofre um golzinho no Brasileiro há um mês – seis rodadas.

Logicamente, a chave para o Palmeiras é colocar pressão, fazer um gol e deixar o Corinthians em um raro momento contra as cordas. É um clássico de torcida única, o que vem representando grande vantagem para os mandantes em São Paulo, daí o ligeiro favoritismo palmeirense.

Na quinta, Flamengo e Grêmio duelarão ou para se aproximar do Corinthians ou para não deixar o líder escapar ainda mais. É um jogo que promete demais. O Flamengo não perde no Rio de Janeiro, embalou a tão aguardada sequência de vitórias e sofre poucos gols. O Grêmio gosta de ter a bola e tem bons resultados como visitante – não são as três derrotas seguidas, uma dela com time reserva e outras duas com pênaltis perdidos, que nos farão esquecer o ótimo time comandado por Renato.

Se perder, o Grêmio é outro que consolida um caminho de priorizar Copas e deixar Brasileiro em segundo plano.

Os prognósticos da rodada:

 

QUARTA

19h30 Atlético-MG 2 x 1 Santos
O Santos não vence o Atlético fora desde 2007, há dez jogos (sete derrotas), e não terá Lucas Lima, Renato, Victor Ferraz e Copete para o confronto. Em casa, o Galo é favorito.

19h30 Ponte Preta 0 x 1 Bahia
A Ponte só fez um gol nos últimos três jogos, o Bahia só um nos últimos quatro – o time de Jorginho não vence há mais de um mês, sete jogos, apesar de não ter jogado mal no período. O jogo tem um pequeno tabu. A Ponte não vence o Bahia desde 2008, há oito partidas (quatro derrotas e quatro empates)

21h Fluminense 1 x 1 Botafogo
Henrique Dourado está fora, Orejuela e Scarpa são dúvidas no Flu, que ganhou só uma e empatou cinco de suas últimas oito partidas no Brasileiro. O Botafogo terá Jefferson novamente no gol. Clássico com cheiro de empate.

21h45 Palmeiras 2 x 0 Corinthians
Um dérbi centenário que vale demais. Se o Palmeiras não vencer o Corinthians em casa, já pode ir pensando em dar adeus à esperança de bi. É uma espécie de final para o time de Cuca. O Corinthians venceu o clássico entre eles no Paulistão, aquele famoso pela expulsào errada de Gabriel, mas pelo Brasileiro não vence há cinco. Chegou a hora de cair a invencibilidade?

21h45 Atlético-PR 0 x 1 Cruzeiro
Kelly comandará o Furacão interinamente antes do desconhecido Fabiano Soares assumir. No Cruzeiro, Mano Menezes terá desfalques no meio e faz mistério. Mas o Cruzeiro precisa de uma vitória como essa para embalar no campeonato.

21h45 Vitória 2 x 0 Vasco
O Vitória só ganhou uma em casa no campeonato, e o Vasco, que não terá Luis Fabiano, Nenê e outros quatro, não venceu fora. No retrospecto, o Vitória bateu o Vasco em quatro dos últimos cinco duelos entre eles e não perde desde 2010 – a última vitória vascaína em Salvador foi em 1991.

QUINTA

19h30 Flamengo 1 x 0 Grêmio
Grande jogo na quinta-feira. O Flamengo vem embalado por seis vitórias seguidas, não perde há mais de um mês e precisa ganhar mais essa para se posicionar como uma espécie de único rival do Corinthians na briga pelo título. Já o Grêmio, que perdeu três seguidas no campeonato, tem Grohe e Pedro Rocha de volta. Com 100% na Ilha do Urubu, o Flamengo é ligeiro favorito em um confronto em que o mandante costuma prevalecer.

19h30 São Paulo 3 x 0 Atlético-GO
Sabe aquele jogo do “vencer ou vencer”? É este para o São Paulo. Penúltimo colocado, o Tricolor estreia Dorival Jr contra o último. Perder pontos em casa para o Atlético-GO significa, de vez, se posicionar como um time rebaixável.

19h30 Sport 1 x 1 Chapecoense
O Sport de Luxemburgo venceu as últimas cinco e não sofreu um gol sequer. Já a Chape não vence há quase um mês. É um jogo de favorito claro na Arena Pernambuco. Mas já sabem como é esse Brasileirão.

21h Avaí 0 x 1 Coritiba
O Avaí propiciou duas das maiores zebras do campeonato ao vencer Botafogo e Grêmio fora de casa. O Coxa está crise, empatou três e perdeu quatro das últimas sete, não vence há mais de mês. Pachequinho está pressionado, logicamente. Mas faz quase dez anos que o Avaí não vence o Coxa na Ressacada.


Brasileiro, ato 12: rodada ideal para os líderes se afastarem
Comentários Comente

juliogomes

Passada a semana de Libertadores e Sul-Americana, 8 times dão sequência à maratona e 12 voltam a campo no Brasileirão após uma rara semana cheia para treinamentos. Será que vão aproveitar?

Um deles é justamente o Corinthians. Ao lado do Grêmio, vice-líder, são os dois favoritos nas únicas “barbadas” da rodada. E têm a chance de abrir vantagem para os perseguidores diretos, Flamengo e Palmeiras, que enfrentam pedreiras.

O Corinthians, que só tem o desfalque de Fágner, recebe em Itaquera a Ponte Preta, uma velha freguesa. Já o Grêmio joga em casa contra o Avaí, pior ataque e vice-lanterna. Qualquer resultado que não seja vitória dos dois ponteiros pode ser considerado zebra.

Nos outros jogos da rodada, pelo contrário, nenhum resultado pode ser considerado zebra.

A começar pelo clássico de São Januário entre Vasco e Flamengo, o jogo mais atraente da rodada, logo no sábado, às 18h. O Vasco ganhou cinco de seis em São Januário, e o Flamengo vive grande fase. São cinco vitórias seguidas, classificações encaminhadas na Sul-Americana e Copa do Brasil, reforços engrenando e nada de desfalques importantes. Já o Vasco jogará sem três titulares.

O Palmeiras, por sua vez, irá ao Mineirão enfrentar o Cruzeiro. O Santos tem pela frente um clássico contra o São Paulo. O Atlético Mineiro tem uma pedreira contra o Botafogo, no Rio, e o Fluminense vai a Salvador enfrentar o Bahia sem Richarlison e Wendel.

Prognósticos da rodada:

SÁBADO

16h Atlético-GO 1 x 0 Vitória
O Dragão não vence há quatro partidas, o Vitória, há três. É o jogo menos interessante da rodada, já que reúne último contra antepenúltimo. São também dois dos três piores ataques do campeonato, então é plausível esperar um jogo de poucos gols.

18h Vasco 1 x 2 Flamengo
É o grande jogo da rodada. Além de ser um grande clássico, reúne um time, o Vasco, que se mostra forte em casa contra um Flamengo vindo de cinco vitórias seguidas. O Vasco, que ganhou cinco de seis em São Januário, não terá Breno, Douglas e Jean. São desfalques importantes. Nos últimos dois anos, o Flamengo só venceu 1 de 12 duelos contra o Vasco. Precisa ganhar esse para continuar a perseguição ao Corinthians.

19h Corinthians 2 x 0 Ponte Preta
A Ponte não vence um jogo fora de casa há três meses (cinco empates, cinco derrotas). Nesta lista, está um empate em Itaquera, mas o resultado era suficiente para o Corinthians ser campeão paulista. O retrospecto corintiano é altamente positivo contra a Ponte, e o líder sabe que esta é uma rodada boa para abrir vantagem para outros concorrentes, que terão partidas mais duras. Romero volta ao time, e Léo Príncipe substitui o suspenso Fágner – são quatro jogadores pendurados (Gabriel, Jô, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel) antes do dérbi contra o Palmeiras.

DOMINGO

11h Chapecoense 1 x 1 Atlético-PR
Depois de demitir Vágner Mancini, a Chape estreia o técnico Vinícius Eutrópio, que prometeu não mexer muito no time. O Atlético-PR, após resultados que praticamente representam eliminações na Libertadores e Copa do Brasil, vai com força máxima. O empate é o resultado mais habitual entre esses times.

16h Cruzeiro 2 x 0 Palmeiras
Precisamos voltar a 2009 para encontrar a última vitória palmeirense no Mineirão, pelo Brasileiro. Cuca não terá Guerra, Juninho e, possivelmente, o inoperante Borja. Mano Menezes, o técnico mais pressionado do momento, teve a semana inteira para treinar e resolver os problemas defensivos – foram dez gols sofridos nos últimos cinco jogos. O Cruzeiro tem alternado bons momentos com “apagões”. Os times empataram por 3 a 3 semana passada, pela Copa do Brasil, e novamente qualquer resultado será normal entre eles.

16h Grêmio 3 x 0 Avaí
É a barbada da rodada. O Grêmio é tão favorito, mas tão favorito, que Renato poderia até aproveitar para poupar jogadores antes do confronto direto contra o Flamengo – Grohe e Pedro Rocha não jogarão. O Avaí, pior ataque do campeonato, nunca venceu o Grêmio em Porto Alegre.

16h Bahia 2 x 2 Fluminense
É verdade que a tabela foi ingrata. Mas, nos últimos seis jogos, o Bahia empatou dois e perdeu quatro e passou em branco cinco vezes. Já o Flu não perde há cinco jogos e teve uma rara semana cheia de treinamentos e recuperação, mas tem dois desfalques sensíveis: Richarlison e Wendel. O Flu ganhou nas últimas três visitas ao Bahia e tem ótimo retrospecto contra o rival.

19h Botafogo 0 x 1 Atlético-MG
Assim como Cruzeiro e Palmeiras, jogaram semana passada pela Copa do Brasil – vitória do Galo por 1 a 0, em BH. Ambos atuaram pela Libertadores fora de casa, e o Botafogo teve um dia a menos para recuperar. Por essa razão, os dois times podem poupar jogadores que apresentem cansaço. A boa notícia para o Galo é o retorno de Marcos Rocha.

19h Santos 0 x 0 São Paulo
Quando o São Paulo venceu o Santos na Vila, em fevereiro, parecia que a coisa ia dar certo com Rogério Ceni. Hoje, o técnico foi demitido e o time é quase todo diferente. Há seis jogos sem vencer e dentro da zona de rebaixamento, o São Paulo será comandado por Pintado, antes da estreia de Dorival Jr (que era o técnico santista). O zagueiro Arboleda pode fazer sua estreia. É sempre difícil prognosticar clássicos, ainda mais quando um time troca de treinador.

SEGUNDA

20h Coritiba 1 x 0 Sport
Não olhe agora, mas o Sport vem de uma sequência de quatro vitórias consecutivas em todas as competições e sem levar gols nesses quatro jogos. O Coritiba, por outro lado, não vence há seis partidas – passou em branco em quatro delas. Nos últimos 20 anos, foram 10 confrontos em Curitiba, com cinco empates. Mas, retrospecto à parte, pode fazer diferença o tempo maior de descanso do Coxa – o Sport fez um jogo em campo pesado contra o Arsenal argentino, pela Sul-Americana, na quinta-feira.


Brasileiro, ato 11: rodada de jogões é condicionada pela Libertadores
Comentários Comente

juliogomes

A 11a rodada do Brasileirão prometia. Ainda promete, talvez. Mas, infelizmente, está totalmente condicionada ao início do mata-mata da Libertadores, com seis clubes envolvidos em jogos no meio da próxima semana.

Palmeiras e Grêmio abrem a rodada neste sábado em um clássico nacional que pode perfeitamente ter implicações de título. Mas os dois mandarão a campo times reservas no Pacaembu. Uma grande pena, pois poderíamos ver um baita duelo entre dois dos mais fortes do país.

Ambos jogaram no meio de semana pela Copa do Brasil e jogarão semana que vem pela competição continental. Não concordo com a lógica de colocar titulares na Copa do Brasil e reservas no Brasileiro. O argumento é sempre a Libertadores. “A Copa do Brasil é o caminho mais curto”. Outro argumento é que “no Brasileiro dá tempo para recuperar”.

Será que dá mesmo?

Se era para poupar, ambos deveriam ter poupado na Copa do Brasil. E não arriscar tanto com “times alternativos” em um confronto direto. O Grêmio já perdeu pontos importantes fazendo isso na Ilha do Retiro, em um momento em que o Sport vivia péssima fase e jogava com técnico interino.

O Atlético Mineiro só não poupará jogadores porque tem, no domingo, o clássico contra o Cruzeiro. Não dá para abrir mão de clássico. Roger escolheu, então, poupar em Chapecó semana passada. Deu certo. Como o Galo ficou muito para trás na classificação do Brasileiro, faz mais sentido focar nas Copas – é diferente de Palmeiras e Grêmio.

O Santos vai poupar titulares contra o Atlético, em Goiânia. Um jogo que todos os candidatos a título vão vencer e ele passa a arriscar pontos “fáceis”. O Atlético-PR nem levou meio time para Recife. E o Botafogo só não vai colocar time reserva contra o Corinthians porque falta elenco.

Justamente o Corinthians e o Flamengo são os beneficiados neste momento que a Libertadores está de volta. Ambos estão claramente focados no Brasileiro e, se preciso for, abrirão mão de titulares na Sul-Americana.

O Corinthians abre vantagem na liderança, e o Flamengo, até pela maratona gremista, é quem se perfila como principal perseguidor. Mas olho! Botafogo e São Paulo, que vão a Itaquera e à Ilha do Urubu, respectivamente, costumam ser visitantes indigestos historicamente para os dois clubes mais populares do país.

O jogo a jogo da rodada:

SÁBADO

16h Palmeiras 3 x 2 Grêmio
Duelo de times reservas no Pacaembu, ambos pensando na Libertadores da América. O Palmeiras tem retrospecto positivo contra o Grêmio em Brasileiros e, no Pacaembu, nunca perdeu do rival gaúcho (11 vitórias em 14 partidas). O elenco palmeirense é mais farto, Cuca já vem mudando mesmo o time com frequência, essas são vantagens do atual campeão.

19h Atlético-GO 2 x 0 Santos
O Dragão perdeu três jogos seguidos por 1 a 0, criando muitas chances de gol e perdendo as oportunidades. Sem dúvida, Doriva aproveitou a semana livre para tentar melhorar esse aspecto e Wálter, relacionado, pode reaparecer. O Santos também tem problema parecido, ficou três dos seus últimos quatro jogos sem marcar. O time não está agradando, e Levir deve poupar alguns titulares e veteranos pensando em Libertadores. Chance boa para zebra.

DOMINGO

16h Flamengo 2 x 0 São Paulo
O Flamengo, finalmente, embalou. Não perdeu como mandante nesta temporada e venceu os três jogos que fez na Ilha do Urubu, que vai ganhando contornos de caldeirão. O São Paulo, que teve a semana livre para treinar, reformula o elenco com o campeonato em andamento e agora perdeu Thiago Mendes. Foram dois empates e três derrotas nos últimos cinco jogos. A pressão sobre Rogério Ceni só não é gigante porque a diretoria virou o principal alvo. Se der a lógica no Rio, o São Paulo pode acabar a rodada na zona de rebaixamento. Retrospecto: nos últimos quatro campeonatos (oito jogos), o Flamengo só ganhou do São Paulo uma vez, em 2015, no Maracanã. Neste século, o São Paulo tem mais vitórias como visitante que o Flamengo como mandante.

16h Corinthians 1 x 0 Botafogo
Enquanto o Corinthians poupou alguns titulares do jogo na Colômbia, o Botafogo sofre com um elenco curto e tem dificuldade até para rodar jogadores. Teve um jogo duro contra o Atlético-MG pela Copa do Brasil, enfrenta o Corinthians e na semana que vem vai ao Uruguai pegar o Nacional. São dois times que jogam de forma parecida, com muita obediência tática e velocidade nas transições, mas o Corinthians tem mais armas ofensivas quando precisa propor o jogo. Nos últimos 10 anos, o Corinthians ganhou só 4 de 20 jogos contra o Fogão. Nos últimos 10 jogos como visitante, o Botafogo ganhou 4 e perdeu só 2. É um retrospecto recente favorável, mas o momento dos times não permite que o Corinthians não seja considerado favorito.

16h Atlético-MG 1 x 2 Cruzeiro
Clássico é clássico. E vice-versa! Piadinhas à parte, esse é um jogo de difícil prognóstico. Na história do Brasileirão unificado, 22 vitórias para cada lado. Para ser campeão mineiro, o Galo venceu e quebrou uma série de oito jogos e dois anos sem bater o maior rival. Os dois pouparam os titulares recentemente e mostraram mais gás pela Copa do Brasil, no meio de semana. Jogando no Independência, só com torcida contra, acredito que o Cruzeiro atuará como Mano gosta. Fechado, bem postado e explorando contra ataques.

16h Sport 1 x 1 Atlético-PR
Tradicionalmente um confronto de raras vitórias dos visitantes, e o Atlético-PR poupará meio time pensando na Libertadores – sete jogadores nem viajaram. A boa sequência de quatro vitórias no Brasileiro foi quebrada com um sonoro 4 a 0 para o Grêmio, no Sul. Já o Sport comemorou o título pernambucano no meio de semana e comemora também o fato de Diego Souza ter, por enquanto, decidido ficar. O Sport tem ligeiro favoritismo para o confronto, mas o Atlético pode aproveitar o fato de o time de Luxemburgo estar sofrendo em casa para tentar arrancar um ponto.

16h Vitória 0 x 2 Bahia
Mais um clássico de difícil prognóstico. O Bahia está há cinco jogos sem vencer, mas não vem jogando mal e pegou uma tabela complicadíssima, enfrentando Corinthians, Grêmio, Flamengo e Palmeiras. Pode ter Régis de volta. O Vitória começou a colecionar bons resultados com Gallo, mas perdeu duas seguidas. Neste ano, o Vitória se deu bem com dois empates e foi campeão estadual, mas o Bahia eliminou o rival na semi da Copa do Nordeste.

19h Coritiba 1 x 0 Vasco
Jogo será na Vila Capanema. Os dois times tiveram a semana livre, então deve ser um jogo interessante, pegado e bem jogado. O Coxa conseguiu um efeito suspensivo e terá a volta do Gladiador-socador-cuspidor Kléber. Desde o surto do atacante, o Coxa passou quatro jogos sem fazer gols. Já o Vasco luta contra o estigma de ser um leão em casa, um gatinho fora – como visitante, perdeu quatro de quatro. Luis Fabiano, suspenso, não joga. É um desfalque e tanto – o substitulo será Thalles.

19h Avaí 1 x 0 Ponte Preta
Jogo crucial para as pretensões do Avaí, que saiu da lanterna com uma improvável vitória sobre o Botafogo, no Rio. Precisa vencer esses jogos em casa se não quiser voltar para a Série B. A Ponte Preta jogou pela Sul-Americana no meio de semana e não terá seus veteranos: Emerson Sheik, Renato Cajá e Rodrigo.

SEGUNDA

20h Fluminense 3 x 1 Chapecoense
O jovem time do Flu goleou no meio de semana, enquanto a Chape perdeu pela Sul-Americana. Outrora líder do campeonato, a Chape perdeu quatro seguidas, seis das últimas sete. Tem sofrido muitos gols e feito poucos. Saiu dos trilhos, enfim. O Fluminense é o maior favorito da rodada. Mas esses jogos de segunda têm aprontado algumas surpresas…

 


Brasileiro, ato 10: na rodada da “final”, Grêmio pode ampliar freguesia
Comentários Comente

juliogomes

Você sabia que ninguém ganhou mais do Corinthians em Campeonatos Brasileiros do que o Grêmio? Que, em Porto Alegre, o aproveitamento gremista contra o rival de domingo supera os 70%? E que desde a inauguração da Arena do Grêmio o Corinthians só apanhou por lá?

Resultados do passado não garantem os do futuro. Retrospecto não ganha jogo. A não ser que… o retrospecto entre na cabeça dos jogadores que estarão em campo. Aí, pode ser um fator de grande influência.

O Corinthians não vence o Grêmio no Sul desde 2011, na campanha do título, com Tite em um banco e Renato Gaúcho no outro. De lá para cá, foram cinco derrotas e um empate na Copa do Brasil de 2013 – aquele jogo foi para os pênaltis e você se lembra do que Alexandre Pato fez diante de Dida. Foi também contra o Grêmio, no Sul, que o Corinthians foi rebaixado, em 2007. Talvez a única grande lembrança mesmo seja aquela final da Copa do Brasil de 95, a de Marcelinho Carioca.

No Brasileiro unificado, foram 28 vitórias gremistas sobre o Corinthians (23 derrotas). No Brasileiro a partir de 71 (é o que vale, me desculpem os que acompanham a canetada da CBF), são 26 vitórias do Grêmio, 12 empates e 19 corintianas.

O discurso de Fábio Carille é de que o jogão de domingo, disparado o mais relevante da rodada, não é uma final coisa nenhuma. Ou melhor, é tão final como qualquer outro jogo.

É louvável que o Corinthians encare todos os jogos como finais. Mas essa é, digamos, mais final que as outras. É um confronto direto, oras bolas. Imaginem o soco na mesa que não seria o Corinthians ganhar na casa do Grêmio e abrir quatro pontos na tabela? Mas, pelo menos no discurso, o time paulista irá a Porto Alegre buscar um pontinho.

Quem busca empate costuma coletar derrotas. O Corinthians não poderá dar a bola para o Grêmio e viver apenas de contra ataque. Melhor defesa do campeonato, a chave para o Corinthians parar o melhor ataque será bloquear as linhas de passes entre os ótimos volantes gremistas e Luan. Quando recebe com liberdade, Luan, melhor jogador do Brasileiro até agora, é capaz de fazer qualquer coisa. Avançar e finalizar, tabelar, dar passes de gol.

É o típico jogo em que quem marcar primeiro deverá ganhar. E eu acredito que, por futebol e histórico, o Grêmio leva ligeiro favoritismo.

Aqui vão os prognósticos da rodada completa:

SÁBADO

19h Santos 3 x 1 Sport
Desde a saída de Dorival Jr, o Santos simplesmente não toma gol (cinco jogos sem ser vazado). A boa vitória em Salvador foi ofuscada pela possível transferência de Lucas Lima para o Barcelona no final do ano – só se falou nisso. A sequência é boa e é a oportunidade de se aproximar dos líderes, que têm confronto direto. O Sport, que tem o desfalque de Rithely, nunca venceu o Santos na Vila Belmiro (11 derrotas e 5 empates).

DOMINGO

11h Vasco 2 x 0 Atlético-GO
Apesar de toda a tensão política, o time vem dando conta do recado em São Januário. O Atlético-GO passou em branco em cinco das seis derrotas que sofreu, e essa é a chave para o Vasco: a defesa mais vazada do Brasileiro precisar estar mais concentrada e evitar algum gol bobo que deixe o time contra a parede. O Vasco tem vencido os jogos que o deixarão sempre longe da briga contra o rebaixamento e é favorito para ficar com mais três pontos.

16h Grêmio 2 x 0 Corinthians
É uma daquelas “finais” no meio de um campeonato de pontos corridos. Uma hora o Corinthians vai perder, não é mesmo? Acredito que o futebol que o Grêmio tem apresentado e o fator casa irão falar mais alto. É um duelo entre o melhor ataque e a melhor defesa, e a chave para o Corinthians é não deixar o Grêmio confortavelmente com a bola no meio de campo. Precisa anular as ações de Luan, melhor jogador do campeonato até agora.

16h São Paulo 1 x 1 Fluminense
Dois times pouco confiáveis. Um, porque é fraco e simplesmente não se encontra. O outro, por ser muito jovem e alternar grandes e maus momentos. Nos últimos 10 anos, o São Paulo venceu quatro vezes o Flu como mandante, perdeu outras quatro e empatou três.

16h Cruzeiro 1 x 0 Coritiba
Após dois bons jogos contra os líderes, Mano resolveu poupar todo mundo e se deu mal em Campinas. Vamos ver se pelo menos a consequência de abrir mão daquele jogo será vencer o deste domingo em casa, contra um Coritiba que correu muito na quinta à noite contra o Grêmio. O empate do ano passado foi o primeiro jogo do Coxa sem perder no Mineirão em quase dez anos. A última vitória foi em 2004.

16h Atlético-PR 1 x 0 Vitória
O teórico favoritismo é do Atlético-PR, que engatou três vitórias seguidas e joga em casa. Mas cuidado. Foram três 1 a 0 e em todos eles o Furacão passou bem perto de ficar sem o resultado. É um jogo perigoso, onde a zebra pode aparecer. Ao contrário de outros grandes do futebol brasileiro, o Vitória já beliscou bons resultados na Arena da Baixada.

16h Ponte Preta 0 x 1 Palmeiras
A Ponte tem 100% de aproveitamento em casa, mas pode precisar poupar alguns de seus veteranos para evitar lesões. O Palmeiras, que tem jogado melhor fora de casa, tem um elenco com mais recursos, mas precisa combater uma série negativa contra a Ponte. Nos últimos seis jogos entre eles, a Ponte ganhou quatro, empatou no Allianz ano passado pelo Brasileiro e só perdeu a partida de volta da semifinal do Paulista, conseguindo a classificação mesmo com a derrota. Curiosidade: nos últimos 10 anos, houve apenas um empate em 20 jogos entre os clubes.

18h30 Bahia 2 x 2 Flamengo
O Flamengo não consegue engatar duas vitórias seguidas no Brasileiro e tem pela frente um Bahia que joga melhor do que mostram os últimos resultados. A Fonte Nova estará cheia, e acredito em um jogo movimentado, com chances para os dois e muitos gols.

19h Chapecoense 3 x 2 Atlético-MG
Após ceder 1 gol nos primeiros quatro jogos, a Chape levou 17 nos cinco subsequentes. Uma peneira. Os jogos da Chape estão difíceis de prognosticar e eu consideraria o Atlético favorito. Mas o Galo poupará jogadores às vésperas da maratona de Copa do Brasil e Libertadores, com clássico contra o Cruzeiro no meio, e deverá escalar um time reserva.

SEGUNDA

20h Botafogo 2 x 0 Avaí
A rodada acaba com um jogo com claríssimo favorito. O Botafogo vive grande momento, recupera lesionados e deve passar por um Avaí que não consegue levantar a cabeça nem fazer gols.


Brasileiro, ato 9: uma rara rodada cheia de claros favoritos
Comentários Comente

juliogomes

Se tem uma coisa que marca o Brasileirão é o equilíbrio. Raros são os jogos em que se pode apontar um time com o claro favoritismo sobre o outro. É o caso da nona rodada.

Palmeiras contra Atlético-GO, no Allianz Parque. Atlético-MG contra o Sport, no Independência. O líder Corinthians sobre o Bahia, em Itaquera. Flamengo contra a Chapecoense, na Ilha do Urubu. E o Grêmio em casa, na Arena, contra o Coritiba.

Metade dos jogos da rodada tem um favorito claro. São os dois líderes do campeonato e os três times considerados maiores candidatos antes do início da competição. Flamengo e Grêmio, na quinta, são os favoritos que correm mais risco, a meu ver, enfrentam adversários “chatos”.

Destaque da rodada também para o clássico carioca entre Botafogo e Vasco, no estádio Nilton Santos. O Vasco não perde há 11 jogos do Botafogo, e quem ganhar dará um salto importante na tabela, chegando a 15 pontos. É o jogo mais interessante da rodada.

Aqui vão os prognósticos:

QUARTA

19h30 Vitória 2 x 1 Santos
O Vitória está há três partidas sem perder, e o Santos há quatro sem tomar gols. São dois times em um bom momento no campeonato com seus novos treinadores. Destaco ligeiro favoritismo para o Vitória porque o time recuperou jogadores importantes, como o zagueiro Kanu e os atacantes Kieza e André Lima. Já o Santos segue com muitos desfalques, e Lucas Lima e Thiago Maia, importantes no meio de campo, estão fora.

21h Botafogo 1 x 1 Vasco
Após dois meses sem vencer fora de casa, o Botafogo conseguiu ótimo resultado em Chapecó. O Vasco, como visitante, só perdeu até agora, mas este é um clássico da cidade. Existe um tabu, já que o Vasco não perde do Botafogo há 11 jogos (seis vitórias, cinco empates, maioria dos jogos pelo Carioca). Última vitória do Fogão foi em agosto de 2013, no Maracanã. Jair Ventura vai recuperando jogadores e pode repetir o time, algo raro. O Vasco manterá a dupla Nenê-Luis Fabiano. Jogo sem favoritos, empate é uma possibilidade grande.

21h Palmeiras 3 x 0 Atlético-GO
Jogo com claro favorito. O Palmeiras não perde há quase um ano em casa e pode chegar à terceira vitória em quatro partidas. Com Willian suspenso, Borja ganha nova chance entre os titulares. A curiosidade é que, em seis jogos pelo Brasileiro até hoje, o Palmeiras venceu uma e perdeu quatro para o Dragão.

21h45 Atlético-MG 2 x 0 Sport
Mais um jogo com claro favorito. É verdade que o Galo está devendo em casa, encontra defesas bem montadas e fica só no chuveirinho. Mas Fred está de volta, o Sport só ganhou uma em cinco com Luxemburgo e perdeu todas até agora fora de casa – um desconto para o “pofexô”, a falta de tempo para treinar é dureza. O Sport não vence o Galo em BH desde o ano 2000 (nove derrotas e um empate desde então).

21h45 Atlético-PR 1 x 0 São Paulo
Uma das freguesias mais conhecidas do futebol brasileiro, o São Paulo nunca venceu na Arena da Baixada. Outrora fortaleza atleticana, a Arena não tem dado sorte neste campeonato, mas o Atlético desencantou e tenta a terceira vitória seguida. Eduardo Baptista não tem problemas para escalar o time. O São Paulo ainda tem muitos problemas e não contará com Lucão e Maicon, que devem deixar o clube.

21h45 Avaí 1 x 2 Fluminense
Em busca da recuperação, o lanterna Avaí se segura em um bom retrospecto contra cariocas na Ressacada – não perde há quase seis anos (oito jogos). Se o Avaí tem o pior ataque, o Fluminense tem a segunda pior defesa e sofreu gols em todos os jogos (são 14 partidas oficiais sendo vazado). São dois times em mau momento, com quatro jogos sem vitória e difícil prognóstico para o duelo. O Avaí estreia o veterano Maicon, o Flu não terá o bom Wendel no meio.
QUINTA

19h30 Corinthians 1 x 0 Bahia
Outro jogo da rodada com favorito, o líder Corinthians. Carille poderá escalar seu time ideal, com a volta de Jadson no meio de campo.

19h30 Ponte Preta 0 x 2 Cruzeiro
É verdade que o Cruzeiro só venceu um de seus últimos cinco jogos, mas teve boas atuações contra os líderes Corinthians e Grêmio e saiu fortalecido desses confrontos. A Ponte ganhou as três em casa até agora, mas costuma se dar mal quando recebe o Cruzeiro – perdeu cinco das últimas seis. Kleina poderá escalar seu time ideal, é um jogo em que qualquer resultado é normal.

21h Flamengo 2 x 1 Chapecoense
O Flamengo joga na Ilha do Urubu e tenta engatar uma boa série de vitórias. Apesar de a Chapecoense ser uma adversária perigosa, o time da casa é o favorito. Vai ser um jogo de paciência.

21h Grêmio 1 x 0 Coritiba
Dos favoritos, o Grêmio é quem eu acho que terá mais dificuldades na rodada. É o melhor ataque contra a melhor defesa. O Coritiba está apresentando um futebol sólido, sofre poucos gols e pode ameaçar. Não à toa, está em terceiro. Além do mais, historicamente o Coxa costuma dar trabalho, mesmo quando joga na casa do Grêmio. Aposto no favorito, mas com os dois pés atrás.


Brasileiro, ato 8: Santos e Flamengo podem virar “os perseguidores”
Comentários Comente

juliogomes

É uma pena que o ciclismo não seja admirado aqui no Brasil, como é na Europa. É um esporte bacana, estratégico e de equipe. Não, não vence apenas o que pedalar mais forte. Quem já viu etapas do Tour de France entenderá o paralelo: Corinthians e Grêmio escaparam. E agora o pelotão que se vire.

Em algumas etapas, os ciclistas que escapam conseguem se manter na frente até o fim e disputam a vitória entre eles. Em outras, são alcançados (e atropelados) pelo pelotão.

Quem, do pelotão, pode alcançar a escapada?

Pelo desenho da tabela, o que fizeram ano passado e os jogadores que têm, Santos e Flamengo são os candidatos da vez.

O Santos claramente identificou problemas que acabaram na demissão de Dorival Jr. Depois disso, foram três vitórias seguidas. Com 12 pontos, o Santos é, dos candidatos reais a título, o mais próximo de Corinthians e Grêmio. Próximas quatro rodadas para o time de Levir Culpi: Ponte Preta (c), Vitória (f), Sport (c) e Atlético-GO (f).

Convenhamos, não dá para ser muito melhor do que isso. O Santos tem a chance de ganhar esses quatro jogos e somar sete vitórias seguidas.

Já o Flamengo, que está no pelotão dos 10 pontos, pode ter começado sua arrancada com a vitória “sai zica” sobre a Ponte Preta. E agora tem uma enorme quantidade de jogos sem ter de sair do Rio de Janeiro. A sequência nos próximos 35 dias: Fla-Flu, Chapecoense (c), Bahia (f), São Paulo (c), Vasco (f), Grêmio (c), Cruzeiro (f), Palmeiras (c), Coritiba (c). Uma viagem para Salvador e uma para BH.

Éverton Ribeiro e Rhodolfo logo podem estrear, Conca está de volta, Vinícius Jr está esquentando. Ou engrena agora ou não engrena mais.

Portanto, olho no jogo de sábado à noite no Pacaembu, onde o Santos soma 20 vitórias seguidas. E no Fla-Flu de domingo, um clássico que tem se inclinado para o Flamengo nos últimos dois anos. Vitórias necessárias para os dois se colocarem como desafiadores de Corinthians e Grêmio (ambos, por sinal, com jogos complicados na rodada).

Na rodada passada, acertei apenas 3 de 10 jogos. Mas não foram 6 por causa das arbitragens! Vejam que não são os clubes os únicos prejudicados pelos apitadores :-) Aqui vão os prognósticos e informações da oitava rodada.

SÁBADO

16h Atlético-GO 1 x 2 Atlético-PR
Após a vitória heróica em BH e a “zica” tirada, acredito que o Atlético Paranaense irá se impor sobre o Goiano. Até hoje, ganhou todos os cinco jogos entre eles em Brasileiros. Weverton volta da seleção, e Carlos Alberto pode atuar no segundo tempo.

19h Vasco 2 x 0 Avaí
Contra o pior ataque do campeonato, a defesa do Vasco, mais vazada até aqui, tem uma ótima chance de ficar sem levar gols pela primeira vez. Luis Fabiano volta ao time e é sempre promessa de gols. Nenê segue entre os titulares. Pela Série B, São Januário já viu um 0-0 (2016) e o Vasco levar um histórico 0-5 contra o Avaí (2014). Mas desta vez o jogo é de Série A, e o Vasco tem cumprido sua missão em casa.

21h Santos 2 x 0 Ponte Preta
O Santos não perde há três anos e ganhou os últimos 20 jogos que fez no Pacaembu – inclusive contra a Ponte nas quartas de final do Paulista, mas acabaria sendo eliminado nos pênaltis. Como mandante, o Santos não perde da Ponte há 12 anos (12 jogos, 9 vitorias). Depois da saída de Dorival Jr e com Vanderlei em grande momento, o Santos venceu as três e não levou um gol sequer. Kayke segue no ataque, no lugar de Ricardo Oliveira. Já a Ponte não mostra, fora de casa, a mesma consistência dos jogos em Campinas. Kleina conta com os retornos de Emerson Sheik, Fernando Bob e Rodrigo e vai mudar meio time em relação ao jogo contra o Flamengo. Santos é favorito.

DOMINGO

11h Coritiba 0 x 1 Corinthians
De 2004 para cá, o Coxa só ganhou 1 de 18 jogos contra o Corinthians – em casa, quatro empates e quatro derrotas nas últimas nove. A tal vitória única veio em 2011. Freguesia à parte, estamos falando do líder do campeonato, em grande fase e com os reforços de Fágner e Rodriguinho, que estavam com a seleção. Jadson é o desfalque, assim Marquinhos Gabriel segue no time. O Coritiba não terá Kléber, o Gladiador-Socador-Cuspidor. Difícil não apostar no Corinthians, ainda que um empate seja também um resultado plausível.

16h Fluminense 1 x 3 Flamengo
Lá se vão dois anos desde a última vitória do Flu sobre o Fla no Rio de Janeiro (a do ano passado foi em Natal). O Flamengo tem se dado melhor no clássico mais famoso do Brasil e conta com Guerrero e Trauco de volta. É o jogo para provar que a crise é passado e embalar no campeonato.

16h São Paulo 1 x 0 Atlético-MG
Apenas 1 empate nos últimos 22 jogos entre eles. Nos últimos 10 anos, o São Paulo ganhou nove e perdeu quatro em casa contra o Galo. Cazares e Fred voltam ao time mineiro. Já Rogério Ceni conta com reforços: Rodrigo Caio e Cueva voltam de suas seleções e vários lesionados estão recuperados, como Bruno, Buffarini e Thiago Mendes. São Paulo tem sido forte em casa, Galo pode ver crise aprofundada.

16h Bahia 0 x 1 Palmeiras
Palmeiras perdeu os quatro jogos que fez como visitante, sem marcar um gol sequer. Time que quer ser campeão precisa ganhar pontos fora de casa. Última vitória do Bahia sobre o Palmeiras em Salvador foi em 1988. É um confronto curioso, em que raramente o mandante sai vencedor.

16h Chapecoense 2 x 1 Botafogo
Eu me rendo! Chega de apostar contra a Chape. Ainda mais contra um Botafogo desgastado, que não vence há cinco jogos e que, fora do Rio de Janeiro, não ganha há dois meses. E que perdeu nas duas visitas que fez à Arena Condá.

19h Sport 2 x 0 Vitória
O Sport tem a volta de Diego Souza, animado com os dois gols com a camisa da seleção e a possibilidade de ir à Copa do Mundo. Típico confronto em que geralmente o mandante prevalece.

SEGUNDA

20h Cruzeiro 1 x 1 Grêmio
Uma vitória em cinco jogos, com apenas dois gols marcados, um deles de pênalti. É um Cruzeiro em má fase de resultados contra um Grêmio voando no campeonato. O desenho do jogo será possivelmente do Grêmio com a posse de bola e o Cruzeiro, mesmo em casa, tentando fazer o que fez contra o Corinthians. Defender e contra atacar. No ano passado, pela Copa do Brasil, o Grêmio quebrou um jejum de 18 anos sem vencer o Cruzeiro no Mineirão.

 


Brasileiro, ato 7: líderes, Corinthians e Grêmio têm primeira pedreira
Comentários Comente

juliogomes

Corinthians, Fábio Carille, Grêmio e Renato Gaúcho não param de ser elogiados. E é justo que seja assim. Mas só agora, na sétima rodada, os líderes (e times que melhor jogaram) do Campeonato Brasileiro irão enfrentar desafios maiores na competição. Típicos de um torneio tão equilibrado e com camisas pesadas.

O Corinthians recebe o Cruzeiro, de Mano Menezes, um técnico que sabe muito bem amarrar jogos e conseguir resultados fora de casa. Já o Grêmio vai ao Rio de Janeiro enfrentar o jovem e agressivo time do Fluminense, também capitaneado por um técnico campeão e para lá de experiente, Abel Braga.

Até agora, a tabela foi amiga de Carille (que trabalhou com Mano no Corinthians) e Renato – repito, sem querer tirar mérito de ninguém.

O Corinthians estreou contra a Chapecoense em casa (empatou), depois ganhou por 1 a 0, fora de casa, de dois times rebaixáveis (Vitória e Atlético-GO, que até já trocaram de técnico). Confiante, voltou para casa e pegou um Santos em crise – outro que demitiu técnico. Mais confiante ainda, conseguiu uma ótima vitória sobre o Vasco, no Rio. E completou a quinta vitória seguida com outro clássico em seu estádio.

Sim, clássicos são clássicos. Mas clássicos com portões fechados para os adversários beneficiam muito o time da casa – os números mostram isso. Não havia momento melhor para pegar o Santos, e o São Paulo tem sido saco de pancadas em Itaquera. Nenhum desses times deverá ficar à frente do Cruzeiro no campeonato. O desta quarta é o adversário mais difícil até agora.

Já o Grêmio começou ganhando de Botafogo e Atlético-PR, e não podemos nos esquecer que foi beneficiado por erros de arbitragens nos dois jogos – a própria CBF admitiu. Com time reserva, perdeu para o Sport. E, depois, ganhou de Vasco, Chapecoense e Bahia, nenhum deles deverá passar perto da briga pela Libertadores. O Fluminense talvez nem seja essa Coca-cola toda, mas, no Maracanã, será o jogo mais difícil para o Grêmio até agora.

É uma rodada divisora de águas. É a hora de estabelecer o que esperar de Corinthians e Grêmio. É uma prova de fogo para os líderes darem um murro na mesa e se posicionarem firmemente como candidatos ao título. Ou não.

Lá vão os prognósticos da rodada:

QUARTA

19h30 Atlético-MG 2 x 0 Atlético-PR
Quando Fred marca, o Galo costuma vencer. E o Atlético-PR é uma de suas vítimas preferidas, com quase um gol por jogo de média contra o Furacão. Só que o atacante é dúvida para o jogo. Por outro lado, Leonardo Silva volta à zaga. É um duelo de times que foram bem na primeira fase da Libertadores, mas estão decepcionando muito no Brasileiro.

19h30 Sport 1 x 0 São Paulo
É um duelo de gerações no banco, Luxemburgo x Ceni. O São Paulo ganhou as três partidas que fez em casa, mas perdeu as três que fez fora. Tentará os primeiros pontos longe do Morumbi com muitos desfalques, como o recém-contratado Maicosuel, que atuou contra o Vitória, ficou fora contra o Corinthians e não jogará de novo – assim como Bruno, Thiago Mendes, Cueva, Rodrigo Caio… O Sport também tem baixas, como o volante Anselmo e Diego Souza, mas já venceu Grêmio e Flamengo em casa e é sempre forte na Ilha.

19h30 Vitória 1 x 1 Botafogo
Em dois jogos com Gallo, o Vitória quase arrancou um ponto no Morumbi e venceu o Atlético-MG. Apesar da ausência do capitão Willian Farias, suspenso, o Vitória pode aprontar contra um Botafogo cansado, com desfalques e há dois meses (oito jogos) sem vencer como visitante.

19h30 Atlético-GO 1 x 0 Avaí
Duelo direto entre dois candidatos a rebaixamento. O Atlético-GO faz dois jogos no acanhado Olímpico de Goiânia contra rivais da parte baixa, Avaí e Atlético-PR, e o plano de Doriva é conseguir os seis pontos para respirar. O Avaí, pior ataque do campeonato (2 gols em 6 jogos), não terá o veterano Marquinhos, suspenso.

21h Flamengo 2 x 0 Ponte Preta
Pensem em um técnico pressionado. É o caso de Zé Ricardo. O Flamengo faz seu primeiro jogo na Ilha do Urubu, que pode virar um caldeirão para bem ou para mal – é realmente uma pena ver o clube divorciado do Maracanã. O Fla ficou 10 anos sem ganhar da Ponte (nove jogos), mas quebrou o tabu vencendo as duas no ano passado. Zé Ricardo faz mistério, mas deve manter Thiago no lugar de Muralha e colocar Cuéllar no lugar de Arão. Rafael Vaz volta ao time para substituir Juan, e Vinícius Jr pode seguir entre os titulares. A Ponte Preta, firme em casa, fraca fora, não terá os veteranos Rodrigo e Sheik. Tentará se aproveitar da crise do rival.

21h45 Santos 2 x 2 Palmeiras
O Santos perdeu todos os clássicos com Dorival Jr, incluindo contra o Palmeiras, no Paulistão. Mas a fase mudou, com duas vitórias com o interino Elano e a estreia de Levir Culpi, que promete colocar o time para frente e tem Lucas Lima de volta. O Palmeiras também vive um momento de mais tranquilidade após a vitória sobre o Flu. Mas Cuca segue com muitos desfalques. Promessa de um clássico animado.

21h45 Corinthians 1 x 1 Cruzeiro
O Cruzeiro de Mano Menezes costuma se defender bem e dar trabalho em jogos assim, enquanto o Corinthians encontrou fórmulas para criar volume de jogo, à parte a consistência defensiva. Vai ser uma prova interessante para o líder.

21h45 Chapecoense 1 x 2 Vasco
A ex-líder Chape vem sofrendo muitos gols e não terá Victor Ramos e Reinaldo, enquanto o Vasco poupará Luis Fabiano e terá Nenê entre os titulares.

QUINTA

16h Coritiba 1 x 0 Bahia
A tônica deste duelo nos últimos 30 anos tem sido: vitórias do Coxa em casa, empates em Salvador. O Bahia não derrota o rival desde 1985.

21h Fluminense 1 x 1 Grêmio
Nos últimos 10 anos, o Fluminense só venceu 3 dos 15 jogos que fez contra o Grêmio como mandante. O último duelo, no mês passado, teve vitória gremista no Maracanã e classificação na Copa do Brasil. Depois da negociação frustrada com o Palmeiras, Richarlison volta ao time do Flu.