Blog do Júlio Gomes

São Paulo joga por liderança do returno e foco na Libertadores
Comentários 2

juliogomes

Afastado o risco de rebaixamento, que nunca foi tão real na história do São Paulo Futebol Clube, os objetivos agora são outros. O jogo desta quinta, contra a Chapecoense, no Pacaembu, pode alçar o São Paulo à liderança do returno do Brasileirão e mostrar se o time vai seriamente buscar uma vaga na Libertadores.

Uma vitória sobre a Chape seria a quarta seguida do São Paulo, o que ainda não aconteceu neste ano. O time de Dorival Jr iria a 27 pontos no segundo turno, deixando para trás o Botafogo, que soma 26, e o Cruzeiro, que abriu a rodada com 24 e ficou neles. O Vasco, praticamente imbatível com Zé Ricardo, também tem 24 no recorte que leva em conta só o returno.

São Paulo, Botafogo e Vasco são três postulantes reais a vagas na Libertadores, e esta é a briga que promete pegar fogo na reta final do campeonato. Até porque não é possível saber quantas serão as vagas.

Os quatro primeiros entram diretamente na Libertadores. Corinthians, Grêmio e Santos estão firmes neste G4, o Palmeiras nem tanto. Quinto e sexto vão à fase prévia da competição continental. Mas este G6 pode até virar G9, porque o Cruzeiro já está garantido na Libertadores e o mesmo pode acontecer com Grêmio, se for campeão da edição atual, e Flamengo, se for campeão da Sul-Americana (está na semifinal).

O Botafogo e o Flamengo são sombras reais ao Palmeiras. O Vasco é uma sombra real aos dois rivais cariocas. São Paulo e Atlético Mineiro podem entrar firmes nesta briga se vencerem seus jogos nesta quinta. O domingo reserva confrontos diretos, com Palmeiras x Flamengo e Vasco x São Paulo.

Não pode ser descartado nem o Bahia, que vive grande fase desde a chegada de Carpegiani e, já livre do rebaixamento, estará levinho levinho, correndo por fora nesta briga.

Aqui vão prognósticos e dicas para os jogos de quinta. Nos de quarta, foram três boas dicas e três furadas.

QUINTA

20h São Paulo x Chapecoense (Pacaembu)
Turno: Chape 2-0
Colocação: 9-SPFC (43), 14-Chape (40)
Prognóstico: São Paulo 1-0
Aposta: coluna 1 paga mal, melhor fugir
Sem Cueva, que tenta levar o Peru para a Copa, o São Paulo deve ter o jovem Shaylon entre os titulares. Pelo momento, a confiança adquirida, Hernanes e jogar em casa, o São Paulo é favorito. Mas este é um jogo bastante perigoso. A Chape, que não se afastou totalmente do rebaixamento, ainda não perdeu com Gilson Kleina e costuma ser uma pedra no sapato tricolor. Nunca perdeu em uma visita a São Paulo (dois empates e uma vitória) e, até hoje, em sete confrontos, o São Paulo só venceu a Chape uma vez.

20h Atlético-MG x Atlético-GO (Independência)
Turno: 1-2 CAM
Colocação: 12-CAM (42), 20-Atlético-GO (27)
Prognóstico: Galo 3-0
Aposta: Galo por 2 ou mais gols de diferença
Assim como o São Paulo, o Galo joga hoje para entrar de vez na briga por Libertadores – precisa melhor o desempenho, só ganhou uma das últimas cinco. Tem obrigação de vitória, apesar do mau desempenho ao longo do ano no Horto. O adversário está virtualmente rebaixado, não vence há seis jogos e alguns jogadores não atuarão mais, como Walter. No Galo, Valdivia ocupa a vaga do suspenso Otero e faz companhia a Cazares, Robinho e Fred no ataque.

21h Fluminense x Coritiba (Maracanã)
Turno: 1-2 Flu
Colocação: 13-Flu (42), 15-Coxa (38)
Prognóstico: Flu 2-1
Aposta: ambos marcam
o Coritiba tinha pinta de rebaixado, quando de repente engatou uma série de três vitórias e um empate, escapando da zona de rebaixamento. Está dois pontos acima, então qualquer coisa que some no Rio será lucro. O Flu está virtualmente livre desta briga e, se vencer, muda o foco e passa a sonhar com Libertadores. Cinco dos últimos oito jogos entre eles acabaram empatadas, e o Coxa não vence o Flu no Rio desde 2009. É um jogo de difícil prognóstico, pois o momento do Coritiba é bom. Mas dou ligeiro favoritismo a quem atua em casa.


Corinthians tem tudo para ser campeão daqui a uma semana
Comentários 11

juliogomes

Aconteceu exatamente o que se esperava. O dérbi entre Corinthians e Palmeiras, no domingo, decidiu o campeonato. Quem vencesse, sairia fortalecido demais, quem perdesse pagaria o preço.

Contra o Atlético-PR, em Curitiba, o Corinthians foi mais parecido com o do primeiro turno. É nítido como o time passou a jogar com mais confiança, menos dúvidas, a consistência defensiva voltou a aparecer e até mesmo teve pênalti defendido.

Teria vencido na Arena da Baixada, não fosse a tranquilidade adquirida pelo dérbi? Nunca saberemos, mas dado o futebol que o time vinha apresentando, é plausível achar que não. E Palmeiras e Santos teriam perdido, se tivessem chance real de título? Difícil.

O Palmeiras, ainda grogue, conseguiu o feito de perder para o Vitória, em Salvador. O Vitória, pior mandante do campeonato, ganhou em casa pela primeira vez após três meses e foi, junto com o Corinthians, o grande vencedor da rodada. Afinal, Avaí, Ponte Preta e Sport, concorrentes diretos contra o rebaixamento, perderam em casa.

E o Santos parece ter sentido a vitória do Corinthians em Curitiba. Não jogou com a devida faca nos dentes. Fez o primeiro e depois levou tanta pressão do Vasco que estava claro que o empate chegaria. E chegou. Cabisbaixo, levou a virada na falta cobrada por Nenê.

O Corinthians tem agora dois jogos em casa, contra Avaí (sábado à noite) e Fluminense (no feriado, quarta que vem). Ainda que o Avaí tenha melhores resultados fora de casa, o momento do campeonato é outro. É um time que só ganhou uma de suas últimas dez partidas. E o Fluminense não mete medo em ninguém, está em zona morta da tabela.

Com duas vitórias nestes jogos, o Corinthians chega a 71 pontos. Já não poderia mais ser alcançado por Santos e Palmeiras. O Grêmio ainda poderia chegar a 72 pontos, mas tem poupado jogadores pensando na final da Libertadores e é muito capaz que perca algum ponto contra o Vitória (em Caxias do Sul) ou São Paulo (na Arena).

Daqui a uma semana, o Corinthians muito provavelmente já será o justo campeão brasileiro.


Brasileiro, ato 33: Corinthians entra em contagem regressiva
Comentários Comente

juliogomes

Depois da vitória em Itaquera sobre o Palmeiras, o Corinthians começou sua contagem regressiva para comemorar um título que estava para lá de definido, ficou por um triz e, agora, muito dificilmente escapará.

O Santos precisa ganhar todos os seus jogos e torcer por três tropeços do Corinthians. A campanha corintiana no returno não inspira confiança. Mas justamente confiança era o que estava faltando e agora está sobrando ao time de Fábio Carille.

Contra o Atlético-PR, em um estádio em que colecionou bons resultados nos últimos anos, o Corinthians tem tudo para se reencontrar de vez. E condicionar o jogo do Santos, contra um Vasco pouco vazado desde a chegada de Zé Ricardo.

Muitos acreditam que a diferença entre Corinthians e Santos vá diminuir nesta rodada, mas ela pode muito bem aumentar.

O post dá as dicas de apostas para os jogos de quarta-feira e será complementado amanhã com os prognósticos de quinta.

QUARTA

19h30 Ponte Preta x Grêmio (Moisés Lucarelli)
Turno: Grêmio 3-1
Colocação: 18-Ponte (35), 3-Grêmio (54)
Prognóstico: Ponte 1-0 Grêmio
Aposta: coluna 1, com empate anula aposta
O Grêmio venceu em Campinas pela última vez em 1980 e vai só com quatro titulares. Jogo fundamental para as chances de a Ponte Preta se manter na primeira divisão. Os reservas do Grêmio apanharam de todo mundo durante o campeonato, a Ponte precisa vencer ou vencer. Se não sair com os três pontos, dá mais um passinho rumo à Série B.

19h30 Avaí x Bahia (Ressacada)
Turno: 1-1
Colocação: 19-Avaí (35), 10-Bahia (42)
Prognóstico: 1-1
Aposta: ambos marcam
O Avaí só ganhou um dos último nove jogos e está afundado no Z4. O Bahia reagiu com Carpegiani e já está praticamente livre de qualquer possibilidade de rebaixamento. A ideia é alçar voos mais altos. Jogo de difícil prognóstico, até porque o Avaí não pode mais especular, precisa se abrir e buscar o resultado em casa.

21h Atlético-PR x Corinthians (Arena da Baixada)
Turno: 2-2
Colocação: 11-CAP (42), 1-Corinthians (62)
Prognóstico: 0-2
Aposta: menos de 2,5 gols
O Corinthians tirou todo o peso do mundo das costas após a vitória sobre o Palmeiras e tem tudo para voltar a encontrar os resultados do primeiro turno – começando por um estádio em que coleciona bons resultados historicamente. O Furacão não terá Guilherme e Sidcley, o Corinthians não terá Cássio, Gabriel e Jadson.

21h Sport x Botafogo (Ilha do Retiro)
Turno: Botafogo 2-1
Colocação: 16-Sport (36), 6-Fogo (48)
Prognóstico: 1-1
Aposta: melhor fugir
Mais um jogo de prognóstico dificílimo. O Sport só venceu 1 de seus últimos 15 jogos no campeonato e, em casa, não vence há mais de três meses. Só um ponto acima do Z4 e correndo grande risco, o Sport precisa urgentemente se reencontrar com a vitória, e tentará sem Diego Souza, que está com a seleção. O Botafogo já eliminou o Sport da Copa do Brasil neste ano e não perde para o time pernambucano há mais de três anos (seis jogos), mas não tem sido nenhum exemplo de consistência ultimamente.

21h45 Flamengo x Cruzeiro (Ilha do Urubu)
Turno: 1-1
Colocação: 7-Fla (47), 5-Cruzeiro (51)
Prognóstico: 1-1
Aposta: coluna do meio – aposta de altíssimo risco, altíssimo retorno
Os times já se enfrentaram três vezes neste ano, com três empates. Portanto, temos uma tendência. O Flamengo tem vários desfalques (Diego, Guerrero, Trauco, Juan, Réver), o que obrigará Rueda a escalar uma zaga para lá de suspeita com Rhodolfo e Rafael Vaz. O Cruzeiro joga as rodadas finais descompromissado, um fator que pode ajudar e pode atrapalhar também.

21h45 Santos x Vasco (Vila Belmiro)
Turno: 0-0
Colocação: 2-Santos (56), 8-Vasco (45)
Prognóstico: 1-0
Aposta: menos de 2,5 gols
Em dez jogos desde a chegada de Zé Ricardo ao Vasco, o clube ganhou quatro, empatou cinco e só perdeu para o gol de mão de Jô. Em apenas um desses jogos foram marcados mais do que dois gols somados os dois times (nos 2 a 1 sobre o Avaí). É um Vasco mais seguro, mas pouco goleador, que vai somando pontos em busca da Libertadores. O jogo deve ser condicionado pela partida do Corinthians em Curitiba. Se o Corinthians estiver tropeçando, a torcida e o sonho do título podem empurrar o Santos a uma vitória. O Vasco tem muitos desfalques e é difícil imaginar que a convulsão política não afete o time. A última vez que o Vasco venceu o Santos como visitante foi em 2006, é um confronto em que quem joga em casa costuma vencer, historicamente.

21h45 Vitória x Palmeiras (Barradão)
Turno: Palmeiras 4-2
Colocação: 17-Vitória (35), 4-Palmeiras (54)
Prognóstico: 1-3 Palmeiras
Aposta: mais de 2,5 gols
O Vitória está há seis jogos sem vencer e, em casa, amarga uma seca de três meses. Apesar da derrota em Itaquera, o Palmeiras é favorito para chegar à sétima vitória nos últimos oito jogos contra o rival baiano. Sem Borja nem Deyverson, Valentim deve improvisar um meia na frente.


Brasileiro, ato 32: a reta final pelo título começa agora
Comentários 2

juliogomes

Venho dizendo nas minhas tribunas que o dérbi de domingo, entre Corinthians e Palmeiras, decidirá o campeão. Quem vencer sairá tão fortalecido e dará uma marretada tão forte na cabeça do outro que é bem plausível prever que o time vencedor fará todos ou quase todos os pontos possíveis nas seis rodadas finais.

Mas e o empate? E o fator Santos?

O fator Santos vai entrar em jogo a partir deste sábado, no duelo contra o Atlético Mineiro, na Vila Belmiro.

O Santos se arrastou durante o campeonato. Fez duas trocas de técnicos para lá de duvidosas, vive em litígio com a torcida, que não comparece na Vila e ainda fez de Lucas Lima o vilão do momento (sem perceber que os pivôs da saída dele, sem compensação financeira para o clube, são outros).

É um clube que teria uns 10 a 15 pontos a menos no campeonato, não fossem as impressionantes atuações do goleiro Vanderlei. Uma das mais significativas delas foi justamente contra o Atlético, em BH, quando pegou até pênalti.

Ainda assim, com tudo isso, aos trancos e barrancos, com Vanderlei e Bruno Henrique, o Santos está a seis pontos da liderança. E o discurso inicial de Elano, que ficará no comando até o fim do campeonato, foi bem interessante. É um campeão, um ex-jogador histórico do clube e que potencialmente pode encontrar o discurso ideal para este grupo de atletas.

Se o Santos conseguir embalar neste fim de ano, ele pode ser o campeão mais improvável que vimos nos últimos tempos.

E qualquer time pode embalar neste campeonato hipernivelado. Já vimos vários times embalarem, até mesmo Avaí e Atlético-GO no começo do returno. Neste momento, os mais embalados são Palmeiras e São Paulo. Por que não o Santos nos sete jogos finais?

O Santos precisa vencer o Atlético na Vila, um adversário perigoso, um dos melhores visitantes do campeonato e ainda sonhando com Libertadores. E precisa muito de um empate no dérbi de domingo – ou pelo menos que o Corinthians não vença.

É surreal. Mas não podemos descartar o Santos nessa briga.

Por outro lado, se o Santos tropeçar em casa, um empate torna-se um resultado maravilhoso para o Corinthians no dérbi.

No primeiro turno, a rodada 13 quebrou a banca das casas de apostas. Só um mandante e OITO visitantes saíram vitoriosos. Ao final dela, o Corinthians tinha 10 pontos de vantagem para o Grêmio, 12 para o Santos e 16 para o Palmeiras.

O que acontecerá no returno? Aqui vão os prognósticos e dicas de apostas da rodada.

SÁBADO

17h Santos x Atlético-MG (Vila)
Turno: 0-1 Santos
Colocação: 3-Santos (53), 10-CAM (42)
Prognóstico: Santos 3-1 Galo
Aposta: mais de 2,5 gols
É o duelo entre o melhor mandante e o segundo melhor visitante. A promessa é de gols, com dois times escalados ofensivamente, e alternância no placar. Só a vitória interessa a ambos para tentarem chegar aos objetivos. Novo reencontro de Robinho com a torcida santista.

19h Botafogo x Fluminense (Engenhão)
Turno: 0-1 Fogo
Colocação: 6-Fogo (48), 14-Flu (39)
Prognóstico: Botafogo 2-0
Aposta: menos de 2,5 gols (coluna 1 pagando bem também)
Tudo o que queremos no último clássico carioca do ano é um pênalti para o Flu! O que seria do duelo entre Henrique Dourado e Gatito? Uau. Brincadeiras à parte, o Botafogo é favorito em um jogo que reúne um time consistente e que teve a semana toda para treinar contra um time jovem, imaturo e que foi eliminando de forma traumática pelo Flamengo na Sul-Americana. O Flu está perto de se salvar logo do drama do rebaixamento, mas essas rodadas finais podem ser muito longas, especialmente se o time não somar pontos fora de casa (não vence há quase quatro meses fora). O Botafogo segue firme rumo à Libertadores e pode sim entrar no G4 – com o Grêmio pensando em outra coisa, fica mais fácil.

19h Atlético-GO x São Paulo (Serra Dourada)
Turno: 2-2
Colocação: 20-Atlético (27), 11-SPFC (40)
Prognóstico: 1-3
Aposta: coluna 2 paga bem
Duelo do segundo pior mandante contra o segundo pior visitante. O jogo será no Serra Dourada, e o São Paulo deve ter apoio grande de sua torcida no Centro-Oeste do país. O Atlético-GO só ganhou 1 das últimas 11 partidas como mandante, e o São Paulo vem apresentando bom futebol. Já está praticamente livre do rebaixamento. Tem tudo para vencer, fazer a Série B virar um pesadelo distante e começar a focar em Libertadores.

21h Coritiba x Avaí (Couto Pereira)
Turno: 1-4 Coxa
Colocação: 16-Coxa (35), 18-Avaí (35)
Prognóstico: 0-1
Aposta: alguém fica sem marcar
Confronto crucial na briga contra o rebaixamento. Com sete pontos dos últimos nove possível, o Coritiba, que tinha pinta de rebaixado, saiu do Z4. O Avaí, que começou tão bem o returno, ganhou só um dos últimos oito jogos. O momento é todo do Coxa, mas estes são os jogos em que o Avaí surpreendeu todo mundo. Quem fizer primeiro deve levar, se é que alguém fará gol – é um jogo que promete poucos gols.

DOMINGO

17h Corinthians x Palmeiras (Itaquera)
Turno: 0-2 Corinthians
Colocação: 1-SCCP (59), 2-Palmeiras (54)
Prognóstico: 1-1
Aposta: melhor fugir!
O grande jogo da rodada e do campeonato. Quem vencer, sairá muito fortalecido rumo ao título. O Corinthians ganhou um banho de massa neste sábado e vai com Clayson e Camacho no lugar de Jadson e Maycon. Não entendo por que Carille passou a semana dando tantas informações para o adversário. O Corinthians, mesmo em casa, deve tentar se aproveitar dos espaços deixados pelo Palmeiras, que é o time para quem só a vitória interessa. Jogo de difícil prognóstico, assim como o campeonato.

17h Cruzeiro x Atlético-PR (Mineirão)
Turno: 0-2 Cruzeiro
Colocação: 5-Cruzeiro (48), 9-CAP (42)
Prognóstico: 1-1
Aposta: menos de 2,5 gols
O Atlético-PR já beliscou muitas vitórias sobre o Cruzeiro fora de casa. É um jogo difícil de prognosticar, pois o Cruzeiro já não tem tanta motivação no campeonato – mas jogou bem contra o Palmeiras. O Atlético-PR busca Libertadores, mas é um time instável demais. O Furacão não terá Gedoz, Nikão e Thiago Heleno.

17h Grêmio x Flamengo (Arena)
Turno: 0-1 Grêmio
Colocação: 4-Grêmio (51), 7-Fla (47)
Prognóstico: Grêmio 1-0
Aposta: menos de 2,5 gols
O Grêmio deve mandar time misto a campo, poupando alguns jogadores que atuaram na quarta-feira. O Flamengo também teve um jogo desgastante na quarta e pode ficar sem alguns atletas – Diego, por exemplo, é desfalque certo. São dois times com a cabeça em outro lugar. Mas, claro, quem perder (se perder) na competição continental, pode se lembrar com remorso da falta de motivação para este duelo na Arena. Veremos.

18h Bahia x Ponte Preta (Fonte Nova)
Turno: 0-3 Bahia
Colocação: 13-Bahia (39), 17-Ponte (35)
Prognóstico: Bahia 2-0
Aposta: coluna 1
O Bahia é o principal favorito da rodada. Tem feito o serviço em casa e jogando bem com Carpegiani, enquanto a Ponte Preta é a pior visitante do campeonato. A Ponte não vence o Bahia desde 2008, há nove partidas (cinco derrotas e quatro empates). Se ganhar, o Bahia praticamente se garante na primeira divisão e joga tranquilo nas seis rodadas finais.

19h Vasco x Vitória (Maracanã)
Turno: 1-4 Vasco
Colocação: 8-Vasco (44), 19-Vitória (34)
Prognóstico: Vasco 2-1
Aposta: ambos marcam
Com Zé Ricardo, o Vasco ganhou quatro, empatou quatro e perdeu só uma. Da briga lá embaixo, pulou para a briga por Libertadores. O Vitória, todos sabemos, é péssimo em casa e traiçoeiro fora, onde consegue a maioria de seus pontos. O time de Mancini está há cinco jogos sem vitória, em situação bastante delicada. O Vasco tem Luis Fabiano e Breno de volta e é favorito, mas convém não subestimar o Vitória.

19h Chapecoense x Sport (Arena Condá)
Turno: Sport 3-0
Colocação: 12-Chape (39), 15-Sport (35)
Prognóstico: Chape 2-0
Aposta: coluna 1
No turno, este foi o único jogo da rodada com vitória do mandante. O Sport ganhou 1 de seus últimos 14 jogos no Brasileiro e este é um jogo decisivo. Se vencer, respira e traz a Chapecoense de volta para a briga do rebaixamento. Já a Chape sabe que uma vitória no confronto direto praticamente garante a permanência na Série A. O Sport conta com a volta de cinco titulares, que nem viajaram para a Colômbia no meio de semana, mas tem desfalques de Rithely, Ronaldo Alves, Samuel Xavier e, talvez, Anselmo e Rogério.


Flamengo precisa usar mais Vinícius Jr, antes que se arrependa
Comentários 15

juliogomes

O ano do Flamengo ainda não acabou. O clube ficou muito perto da eliminação na Copa Sul-Americana e, se tivesse caído diante do Fluminense, o ano já poderia ser carimbado como trágico. Para ser pior, só faltaria não conseguir uma vaga na próxima Libertadores via Brasileiro.

Mas o ano não acabou. Estamos em novembro. O Flamengo está na semifinal da competição e pode muito bem acabar a temporada com um título continental, vaga na Libertadores e festa.

Para isso, no entanto, é necessário usar Vinícius Jr. Decisivo contra o Fluminense, ele pode ser decisivo também em muitas outras partidas. É um jogador raro, desses que aparecem aqui de quando em quando. No deserto técnico que é o futebol brasileiro, não dá para um clube privar seu torcedor de um diamante como esse.

Sabemos que outros jogadores que explodiram cedo, como Neymar, Robinho, Gabriel Jesus, etc, ''aconteceram'' muito mais pela necessidade dos clubes do que por planejamento. Foram pra fogueira e saíram inteiros e mais fortes. O Flamengo, supostamente, não tem necessidade. Tem elenco, não precisa ter pressa.

Mas está cometendo um erro. O jogador já está vendido e, a partir do meio do ano que vem, o Real Madrid pode levá-lo.

O ano do Real Madrid não está bom até agora, não se sabe como acabará a temporada. Existe a possibilidade de o clube da capital espanhola ficar sem títulos e precisar dar uma resposta. A resposta pode ser trazer logo o menino.

Se isso acontecer, o Flamengo terá utilizado Vinícius Jr com mais frequência quando? No Estadual do Rio-2018? Seria um desperdício monstruoso.

O garoto claramente tem muito talento e é capaz de mudar jogos. É nítido que não sente a pressão, não sente a camisa. Seja como titular, seja como reserva, o fato é que o Flamengo precisa dar mais minutos a ele.

O ano pode até acabar bem, mas até agora a temporada teve muitos mais baixos do que altos para o clube. E isso se deve, a meu ver, a essa hesitação toda em soltar o menino.

Zé Ricardo caiu antes de arriscar. E a toada de Rueda é a mesma. Não sei se é acordo, se é ordem de cima ou se é um conservadorismo exagerado dos técnicos.

Libertem Vinícius Jr!


Monaco e Atlético de Madri são as grandes decepções da Champions
Comentários 2

juliogomes

Monaco e Atlético de Madri poderiam ter feito a final europeia, no fim da temporada passada. Ficaram a um passinho dela. O Monaco perdeu sua semifinal para a Juventus, o Atlético, para o Real Madrid. Poucos imaginavam que, menos de seis meses depois, os dois clubes estariam dando um verdadeiro vexame na mesma competição.

Com o empate contra o Besiktas, nesta quarta, na Turquia, o Monaco praticamente deu adeus à classificação para as oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Além de semifinalista da principal competição interclubes do mundo alguns meses atrás, o Monaco é o atual campeão francês. É verdade que perdeu quatro jogadores importantes na temporada: Mbappé, para o PSG, Bernardo Silva e Mendy, para o Manchester City, e Bakayoko, para o Chelsea.

Mas trouxe alguns reforços interessantes e a prova de que o time não ficou tão ruim assim é que está a apenas quatro pontos do super poderoso PSG no Campeonato Francês. Ganhou 8 de 11 partidas, fez 28 gols (só 6 a menos que o time de Neymar). No ano passado, na campanha do título, o Monaco havia feito 23 pontos nas 11 rodadas iniciais – neste ano, fez 25 até agora.

Só que, na Champions, a coisa não funcionou. Em quatro jogos, perdeu os dois que fez em casa (para Porto e Besiktas) e empatou os dois que jogou fora (RB Leipzig e, hoje, Besiktas). É verdade que é um grupo encardido. Mas nenhuma vitória??

O Besiktas, atual bicampeão turco, um time recheado de veteranos que são bons de bola, está virtualmente classificado, com 10 pontos. O Monaco, com 2, já não consegue alcançar os turcos. Terá de vencer Leipzig, em casa, e Porto, fora, e ainda torcer para que estes dois sejam batidos pelo Besiktas. Difícil.

Mais dramática que a situação do Monaco, só a do Atlético de Madri.

Depois do surreal empate de terça, o segundo seguido contra o debutante (e inexpressivo) Qarabag, do Azerbaijão, o Atlético ficou virtualmente eliminado.

Vice-campeão em 2014 e 2016, semifinalista em 2017, o Atlético se transformou em figurinha recorrente nos momentos decisivos da Champions. Um time ultracompetitivo, difícil de ser batido, com muita segurança defensiva e bons talentos do meio para frente, capitaneados por um grande treinador, Diego Simeone.

O ciclo de Simeone parece estar se esgotando. O time não rende mais, não faz bons jogos na Espanha e acabou tendo a desastrosa campanha na fase de grupos da Champions.

Em um grupo com Roma e Chelsea, não é absurdo que o Atlético seja eliminado. É uma zebra, sim. Mas o absurdo fica por conta da forma como o time caiu, sem conseguir ganhar do Qarabag. Mesmo que vença os jogos restantes, em casa contra a Roma e fora contra o Chelsea, o que parece altamente improvável, o Atlético dependeria de um tropeço de um desses dois contra o Qarabag. O que parece ainda mais improvável.

A Juventus flertou com o vexame. Mas ganhou do Olympiacos com dois gols no fim, ganhou do Sporting com um gol no fim e, ontem, arrancou um empate contra o mesmo Sporting, em Lisboa, com outro gol no fim. Vai acabar entrando e aí, no mata-mata, ninguém vai querer pegar a Juve.

O PSG, com 100% de aproveitamento, 17 gols marcados e nenhum sofrido, é o grande destaque da fase de grupos até agora. Mas os times de Manchester, que polarizam a disputa da Premier League na Inglaterra, mostraram sua força também na Champions. E as camisas pesadas de sempre – Real Madrid, Barcelona, Bayern de Munique, Juventus – são as camisas pesadas de sempre.

 


Palmeiras, ao contrário do Corinthians, fez jogo de time campeão
Comentários 20

juliogomes

Foram dois os vilões do empate palmeirense contra o Cruzeiro, nesta segunda. O zagueiro Juninho, que fez um gol contra e meio que deu o passe para Robinho fazer o segundo dos mineiros. E Héber Roberto Lopes (como esse cara ainda apita??), que anulou um gol legal de Borja no primeiro tempo. Seria o 2 a 1 para o Palmeiras, mudaria tudo.

Em compensação, ganhou um ''herói''. Borja, com os dois gols, ganha a confiança que tanto precisava. É capaz que meta gol em todos os jogos daqui até o fim do campeonato, é assim a vida de atacantes. Confiança é tudo.

Não adianta perder muito tempo com arbitragem. Sim, é verdade que erros de arbitragem prejudicaram o Palmeiras nas duas partidas para o Cruzeiro. Assim como o Corinthians também já foi beneficiado e prejudicado, o Santos, o Grêmio, todo mundo, enfim.

O que precisa ficar de bom para time e torcida palmeirenses é o que foi apresentado nesta noite. O time jogou bem e teve a urgência da vitória. Essa falta de sentido de urgência, um certo medo de vencer, é o que tem caracterizado o Corinthians do segundo turno.

O Palmeiras jogou muito melhor contra o Cruzeiro do que o Corinthians contra a Ponte Preta, ainda que nenhum deles tenha vencido. O Palmeiras mostra muito mais coragem, vontade de ganhar, de buscar o resultado. Joga com um time campeão.

O dérbi de domingo que vem, em Itaquera, continua sendo o jogo do título, a meu ver. O tropeço do Palmeiras contra o Cruzeiro deu ao Corinthians a vantagem do empate no clássico.

Se o Corinthians vencer, será campeão. Se empatar, manterá cinco pontos para o Palmeiras e fica com uma vantagem importante na disputa entre eles – sobra o Santos, com espírito renovado e Elano no comando. Uma troca de técnico não pode ser desprezada, às vezes dá certo e o time embala.

Se o Palmeiras vencer o dérbi, a tendência de que seja bicampeão é gigantesca. Diminuirá a desvantagem para apenas dois pontos e o Corinthians teria perdido quatro dos últimos cinco jogos, desmoralizado e sem a menor pinta de retomar o caminho para as seis rodadas finais.

No Brasileiro, é arriscado fazer prognósticos. É um sobe-e-desce danado e times de qualidade discutível. Mas a impressão é essa. Quem ganhar o dérbi, ganha o campeonato. O empate deixa tudo aberto, mas ainda em mãos corintianas. É um clássico que não dá para deixar de ver.


Carille precisará revolucionar o Corinthians para o dérbi
Comentários 15

juliogomes

Independente do que o Palmeiras faça contra o Cruzeiro, no jogo que fecha a rodada, segunda-feira, a impressão é que o time que sair vencedor do dérbi de Itaquera, no domingo que vem, será campeão brasileiro.

Se o Corinthians vencer, voltará a ter seis ou até mais pontos de vantagem, terá dado uma marretada no maior rival, se recuperará moralmente. Se o Palmeiras vencer, será o novo líder ou, na pior das hipóteses, estará só três pontos atrás. Terá dado mais uma paulada em um time que vive crise esportiva das bravas, que está derretendo.

Para que servirá o empate em Itaquera? Isso sim, depende do Palmeiras x Cruzeiro de segunda. Se o Palmeiras não vencer, o empate será ótimo para o Corinthians no dérbi. Se o Palmeiras tiver vencido, o empate não desagradará ninguém e deixará tudo aberto. Mas, creio, será benéfico ao Palmeiras, até por jogar o clássico fora de casa.

O que precisa fazer Fábio Carille para que o Corinthians consiga, de alguma maneira, conquistar o título mais ganho da história dos pontos corridos?

No meu ponto de vista, radicalizar.

O que quer que Fábio Carille esteja fazendo para levantar o time não tem dado certo. Ele mesmo disse na coletiva de sexta-feira que está em dúvida sobre que tom adotar. Se apertar de forma mais firme ou ser mais ''amigão''. Possivelmente não existe um só jeito de ser. Cada jogador tem uma personalidade, reage de forma diferente.

Do ponto de vista técnico, muitos jogadores estão abaixo. Não é mais possível, por exemplo, deixar Clayson no banco.

Após a derrota para a Ponte Preta, comentei em minha conta no Twitter que a única boa notícia para o Corinthians foi não ter perdido nenhum dos oito pendurados para o jogo contra o Palmeiras.

A reação do torcedor corintiano se resume a este tweet do leitor João Ricardo. ''Isso é uma PÉSSIMA notícia.Eu estava esperando as suspensões pra mudar o que o Carille não muda.''

Carille está a ponto de morrer abraçado com alguns jogadores, o que muitos técnicos já fizeram na carreira. Mas ainda dá tempo.

A gorduraça conquistada no primeiro turno já foi para o espaço. Ainda assim, o Corinthians está a uma vitória em casa, em um clássico de torcida única, de ser campeão. Cabe ao técnico encontrar os caminhos para essa vitória. A receita atual já estragou uns cinco bolos.

Taticamente, o Corinthians já está para lá de manjado. Há uma semana inteira de treinamentos para que Carille encontre soluções.

Mudar taticamente, mudar jogadores, mudar a mentalidade. O Corinthians precisa mudar tudo. Senão, a próxima visita de torcedores não será tão amigável assim. E já sabem. Quem abre as portas uma vez, tem que abrir sempre.


Brasileiro, ato 31: Corinthians e Palmeiras condicionados pelo dérbi
Comentários 2

juliogomes

O Corinthians conseguiu o impossível: reabrir o campeonato. Apesar de o Santos teimar em ficar na briga, mesmo jogando uma bolinha pequena e em litígio com sua própria torcida, tudo indica que o confronto direto entre Corinthians e Palmeiras, na rodada que vem, indicará o campeão.

É verdade que o sábado é de dois clássicos importantes. O São Paulo ainda não está livre do fantasma da Série B, o Santos ainda sonha, Flamengo e Vasco jogam por Libertadores. Mas é no domingo e na segunda-feira que estão as partidas mais importantes se pensarmos em título.

Quem vencer o dérbi de Itaquera, no outro domingo, terá todos os ingredientes em mãos para caminhar rumo ao título. Sairá mentalmente tão fortalecido que é difícil imaginar que não vença praticamente todos os jogos dos seis que restarão.

Sim, pode haver um cenário que o Palmeiras vença o dérbi, mas ainda não passe o Corinthians. Fique um, três ou quatro pontos atrás, por exemplo. Ainda assim, colocarei o time de Valentim como favorito ao título. Se sair vencedor de Itaquera, atropelará na reta final.

Mas e o empate? Quem sairá do dérbi contente com um empate? É isso que a atual rodada, a 31, irá definir. Os jogos dos próximos dias estão totalmente condicionados pelo jogo que virá no fim de semana que vem.

O Corinthians tem um duelo de desesperados contra a Ponte Preta, em Campinas. Um time que fez só 4 de 18 pontos possíveis com Eduardo Baptista e que está namorando firme com o rebaixamento. Uma vitória sobre um rival como o Corinthians mudaria tudo. Uma derrota afundaria o barco.

O Palmeiras só entra em campo no dia seguinte, contra o Cruzeiro. Está embalado por três vitórias seguidas, está com moral, a torcida voltou a acreditar e o Cruzeiro, campeão da Copa do Brasil, já está jogando o Brasileiro só por jogar. Mano Menezes, com muitos amigos no Palmeiras, que queria contratá-lo, não é exatamente muito amigo da diretoria atual do Corinthians. Não estou insinuando nada, é apenas mais um componente de não motivação.

É óbvio que o Cruzeiro é mais time que a Ponte Preta. Mas a Ponte joga a vida, o Cruzeiro, não. O Corinthians tem um adversário mais perigoso. E, de quebra, entra em campo com oito pendurados. Cássio, Pablo, Balbuena, Gabriel, Camacho, Rodriguinho, Jadson e Jô. São sete titulares e um reserva que costuma ter minutos.

Mesmo que eles tenham ordem para não tirar o pé, jogar com vontade máxima, não reclamar com o juiz, será que o inconsciente não fará essa turma toda jogar de outra forma? Ninguém quer perder o dérbi.

Se o Corinthians sair desta rodada com os mesmos seis pontos de vantagem para o Palmeiras ou conseguir ampliá-los, o empate estará de ótimo tamanho no clássico de Itaquera. Especialmente se tiver perdido muitos dos pendurados.

Mas, se o Palmeiras tiver conseguido diminuir a desvantagem atual para três ou quatro pontos, é ele que pode muito bem se satisfazer com o empate em Itaquera. Três ou quatro pontos são uma diferença para lá de tirável nas seis rodadas finais, dados os estados de forma dos dois times.

Devido a um probleminha pessoal, não pude fazer os prognósticos e dar as dicas de apostas para as rodadas 29 e 30, peço desculpas aos leitores. Vamos com tudo daqui até o final.

SÁBADO

17h São Paulo x Santos (Pacaembu)
Turno: Santos 3-2
Colocação: 14-SPFC (37), 3-Santos (53)
Prognóstico: 1-2 Santos
Aposta: ambos marcam
O São Paulo não vence duas seguidas desde maio, enquanto o Santos não perde há seis rodadas, só perdeu uma das últimas 20 que fez no campeonato – são muitos empates, claro, especialmente fora de casa. Nos últimos nove jogos fora, o Santos ganhou uma (contra o Palmeiras), empatou sete e perdeu uma. O São Paulo, em casa, ganhou quatro e empatou duas das últimas seis – fez 78% de seus pontos jogando com o apoio de sua torcida. O jogo será no Pacaembu, com mando do São Paulo. Mas é um estádio onde o Santos não perde desde 2014 e está invicto há 25 jogos. Renato está de volta ao time, que também terá Bruno Henrique. É um jogo com cheiraço de empate, que não seria ruim para o São Paulo e é uma constante deste Santos. Mas empates são raros no San-São, e o Santos ganhou 7 dos 11 clássicos disputados de 2015 para cá.

19h Flamengo x Vasco (Maracanã)
Turno: 0-1 Fla
Colocação: 7-Fla (46), 8-Vasco (43)
Prognóstico: 0-1 Vasco
Aposta: menos de 2,5 gols (mas está pagando muito para vitória vascaína)
O clássico do turno acabou em confusão e gerou um longo calvário para o Vasco, que ficou afastado de São Januário. O técnico do Flamengo era justamente Zé Ricardo, que agora enfrenta seu ex-clube. Desde que chegou ao Vasco, Zé Ricardo levou o time a quatro vitórias, três empates e uma derrota (a do gol de mão de Jô). Uma vitória faria o Vasco ultrapassar o próprio Flamengo na tabela e entrar na zona da Libertadores. Sem o suspenso Cuellar e os lesionados Réver, Guerrero e Berrío, o Flamengo deve escalar Rhodolfo, Márcio Araújo e Paquetá. Rueda tem como desafio fazer o Flamengo jogar com determinação e intensidade, raridades na temporada.

21h Atlético-PR x Chapecoense (Baixada)
Turno: 1-1
Colocação: 9-CAP (41), 11-Chape (38)
Prognóstico: 1-1
Aposta: melhor fugir, mas coluna 1 paga bem
Se o Furacão quiser voltar à Libertadores, não pode pensar em tropeçar neste jogo. A Chape respirou com duas vitórias seguidas, a última já sob o comando de Kleina. São dois times em bom momento, em um confronto que historicamente apresenta muitos empates.

DOMINGO

17h Ponte Preta x Corinthians (Moisés Lucarelli)
Turno: Corinthians 2-0
Colocação: 18-Ponte (32), 1-SCCP (59)
Prognóstico: 1-1
Aposta: coluna 2, com empate anula
O grande jogo da rodada, com dois times desesperados e em péssima fase. Um para não cair, o outro para não jogar pela janela um campeonato ganho. O Corinthians só fez 8 gols em 11 jogos no returno, todos eles marcados por Jô ou Clayson, é um time que não funciona mais. Mas tem pela frente um adversário quase ideal, uma Ponte que é freguesa histórica e só ganhou um de seis jogos desde o retorno de Eduardo Baptista. Pelo Paulistão, o Corinthians quase sempre vence em Campinas, mas pelo Brasileiro a última vitória veio em 2005. Com a volta de Pablo, Carille mandará a campo o que considera o Corinthians ideal – que inclui Romero, Jadson e mais uma turma que parece que se esqueceu de jogar bola.

17h Fluminense x Bahia (Maracanã)
Turno: 1-1
Colocação: 13-Flu (38), 12-Bahia (38)
Prognóstico: Flu 2-1
Aposta: coluna 1, com empate anula
Fora de casa, o Bahia não vence há mais de três meses – três empates e quatro derrotas nas últimas sete partidas. O Flu, que tinha um desempenho pífio em casa, melhorou e ainda conta com um retrospecto muito bom contra o Bahia. Quem vencer estará praticamente livre do rebaixamento.

17h Atlético-MG x Botafogo (Independência)
Turno: 1-1
Colocação: 10-CAM (41), 6-Fogo (47)
Prognóstico: 1-3 Fogo
Aposta: melhor fugir
Jogo crucial na briga por Libertadores. Para o Galo, é vencer ou vencer – o que não tem sido tão corriqueiro neste ano no Horto. O Botafogo já eliminou o Atlético na Copa do Brasil neste ano e costuma ser uma pedra no sapato do time mineito.

18h Sport x Coritiba (Ilha do Retiro)
Turno: 0-3 Sport
Colocação: 15-Sport (35), 19-Coxa (32)
Prognóstico: Sport 1-0
Aposta: menos de 2,5 gols
Confronto crucial na briga contra o rebaixamento, reunindo os dois piores times do returno – ambos venceram só 1 de 11 jogos, somando sete pontos. O Sport demitiu Luxemburgo e vai de Daniel Paulista até o fim. Pelo Brasileiro, o time não vence na Ilha há mais de três meses, com dois empates e cinco derrotas nos últimos sete jogos. Já o Coxa, fora de casa, empatou três e perdeu três das última seis. No ano passado, o Coritiba quebrou um tabu, vencendo o Sport na Ilha pela primeira vez. É, historicamente, um estádio ruim para o Coxa.

18h Vitória x Atlético-GO (Barradão)
Turno: 1-2 Vitória
Colocação: 17-Vitória (33), 20-Atlético-GO (26)
Prognóstico: Vitória 2-1
Aposta: melhor fugir
Pior mandante, o Vitória conseguiu perder 10 de 15 jogos que fez em casa. Se não ganhar do lanterna, vai ganhar de quem? Está na hora de o Vitória pagar um pouquinho da dívida que tem com a torcida, até porque já são quatro jogos sem vitórias e a situação é preocupante. Após esboçar reação no returno, o Atlético-GO perdeu as últimas três e já sabe que não conseguirá escapar da degola. Ainda assim, pode beliscar algum pontinho em Salvador.

19h Avaí x Grêmio (Ressacada)
Turno: 0-2 Avaí
Colocação: 16-Avaí (34), 4-Grêmio (50)
Prognóstico: Avaí 1-0
Aposta: menos de 2,5 gols, mas coluna 1 pagando bem
O Grêmio, com um pé na final da Libertadores, mandará a campo um time completamente reserva. Aquele time que apanhou de todo mundo no campeonato inteiro. Chance de ouro para o Avaí, o mandante que mais empata no Brasileiro, para abrir vantagem para o Z4.

SEGUNDA

20h Palmeiras x Cruzeiro (Allianz)
Turno: Cruzeiro 3-1
Colocação: 2-Palmeiras (53), 5-Cruzeiro (47)
Prognóstico: 2-0
Aposta: coluna 1
A torcida vai lotar o Allianz e empurrar o Palmeiras, que venceu as três desde a saída de Cuca. Independente do que faça o Corinthians no domingo, a chance de chegar vivo no dérbi e sonhar com o bi passa por vencer o Cruzeiro. São dois dos melhores times do returno, atrás só do Botafogo, mas o Cruzeiro já dá mostras de desinteresse no campeonato e perdeu as últimas duas. O time mineiro é uma pedra no sapato palmeirense e passou pelo Verde na trajetória de sucesso na Copa do Brasil. O Palmeiras não terá Bruno Henrique, suspenso, mas talvez tenha o retorno de Mina.


É sério que seus Mundiais precisam ser carimbados por engravatados da Fifa?
Comentários 7

juliogomes

Acordei tarde, após mais uma madrugada tumultuada por minhas lindas (e não tão dorminhocas) bebês e me deparei com um trending topic de impacto no Twitter. SOU CAMPEÃO MUNDIAL.

Uau. Cliquei lá para ver do que se tratava. E do que se tratava? A Fifa reconheceu que os campeões intercontinentais entre 1960 e 2004 eram, de fato, campeões mundiais. E sabem o que este fato merece? Desprezo. E não comemoração.

Aqui no Brasil, temos uma incrível necessidade de chancelas oficialescas. Por exemplo. O mundo sério da bola sabe que a escolha mais confiável e embasada de melhor jogador do planeta é a Bola de Ouro, feita há décadas pela revista France Football. Mas, no Brasil, o peso maior é para o que diz a Fifa.

Tanto a Fifa também sabe que a Bola de Ouro é mais importante que comprou o prêmio anos atrás, para unificá-lo. Agora, desfeita a parceria, mudou de data, passou a olhar para a temporada (em vez de ano corrido). A Fifa rebola para conseguir o reconhecimento ao prêmio dela. Claro, com tanto dinheiro, tanta pompa e circunstância, é capaz que a Fifa ganhe, para sua gala, status parecido ao da France Football.

Por que dar tanto peso para uma entidade sabidamente corrupta, que tenta agora limpar sua barra após décadas de roubalheira e politicagem? Por que precisamos que alguns senhores engravatados, com charuto na boca e cartola na cabeça, nos digam quem é e quem não é campeão mundial?

Aliás, isso serve para o Brasil também. Todos sabem que o Brasileiro é Brasileiro desde 1971. E todos sabem que o Flamengo era o melhor time do Brasil em 1987. Eu não preciso da CBF e de suas politicagens e razões estranhas para definir o que é e o que não é. A história mostra o que é e o que não é.

Flamenguistas, gremistas, santistas, são-paulinos, vocês precisam mesmo da Fifa?

Essa necessidade de chancela é um atestado de fraqueza, a meu ver. Quem sabe o que é e sabe o que fez não precisa dos outros para reconhecerem seus feitos.

Quer uma chancela mais importante que a da Fifa? Deem uma passadinha pela associação de veteranos do Real Madrid, que fica ali no Santiago Bernabéu, e perguntem a eles o que eles acham do Santos dos anos 60. Ou então perguntem a Guardiola e Maldini o que eles achavam do São Paulo dos anos 90.

Eu diria, inclusive, que a Copa Intercontinental disputada até o fim do século passado era muito mais Mundial do que o que veio depois. Não por uma questão de formato nem de nomes. Mas uma questão de contexto do futebol. Até a lei Bosman, a União Europeia e o advento da Champions League moderna, os times europeus não eram tão fortes como hoje.

Eram fortes, claro, eram ricos, mas não eram verdadeiras seleções mundiais. Os clubes sul-americanos tinham muito mais bons jogadores retidos por aqui, tinham times muito mais competitivos. Até mais ou menos o ano 2000, quando chegava o Mundial, não era possível cravar um favorito claro. Tinha jogo. Tinha confronto de escolas, de estilos.

Alguém ousa dizer que o São Paulo de 2005 era o melhor time do mundo? Quem disser isso é louco. Os de 92 e 93, sim, eram. O de 2005 não era. Nem perto. Alguém ousa dizer que o Inter de 2006 ou o Corinthians de 2012 eram os melhores times do mundo? Sinto decepcioná-los, mas não eram. Não estavam nem entre os 10.

E o que nós, sul-americanos, precisamos, é mudar isso no campo e no que acontece fora dele. Precisamos que nossas economias sejam mais fortes, que nossas sociedades sejam mais justas, democráticas e organizadas, que nossos clubes sejam profissionalizados, que nossas federações e confederações saiam das mãos de mafiosos.

Hoje em dia, infelizmente, o futebol de altíssimo nível está só na Europa. Isso não é vira-latismo. Isso é constatação. Vira-latismo é continuar tratando o futebol como é tratado por aqui, vira-latismo é precisar que alguém em um escritório da Suíça nos diga que fomos campeões mundiais em tal e tal ano.

Buscar carimbinho da Fifa quer dizer pouco. Ou quase nada. Talvez o melhor trending topic para hoje seja um simples ''EU JÁ SABIA''.

Siga Julio Gomes no Facebook

Siga Julio Gomes no Twitter