PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Flamengo e River fizeram o maior jogo do ano no futebol mundial

Julio Gomes

24/11/2019 06h00

O Flamengo x River Plate de ontem não foi um jogo com milhares de chances de gol, com goleiros operando milagres nem golaços antológicos.

Mas foi simplesmente o jogo de futebol do ano de 2019. Não na América do Sul. Mas no mundo. Superando os 4 a 0 do Liverpool sobre o Barcelona, superando os 4 a 3 do Manchester City sobre o Tottenham ou os 3 a 2 do Tottenham sobre o Ajax, para lembrar de três partidas épicas da última Champions League.

Superou todos esses porque era uma final, porque envolvia duas das camisas mais pesadas do mundo, em um estádio dividido (como isso é delicioso), porque teve a virada histórica nos minutos finais. Por tudo isso, mas também porque foi um jogo bem jogado.

Com campo encurtado, times "à europeia", um River Plate fantástico taticamente por 70 minutos, mas que falhou ao insistir com a marcação alta até o fim do jogo, quando já deveria estar mais recuado e defendendo no próprio campo.

O River impediu o Flamengo de fazer o que sabe, jogar bola (sem pontapés nem catimba nem nada disso). E perdeu o jogo porque inacreditavelmente cedeu espaços nos 20 minutos finais – espaços típicos de time que está correndo atrás do resultado, e não defendendo resultado favorável.

A língua dos argentinos estava no chão, as substituições de Gallardo foram ruins e manter a marcação alta foi má ideia.

O Flamengo teve paciência para não sair rifando a bola, para não tentar viver de chuveirinho, para não dar os contra ataques mortais que o River esperava, para fazer as devidas substituições na hora exata. E, claro, a jogada de Bruno Henrique no gol de empate mostra o que foi esse cara ao longo do ano.

Só consigo me lembrar de dois jogos com tamanho nível de dramaticidade. A final da Champions League de 99, com a virada similar do Manchester United sobre o Bayern, também duas camisas pesadíssimas. E os 6 a 1 do Barcelona sobre o PSG uns anos atrás (mas este jogo teve influência enorme da arbitragem e não era final de campeonato).

O futebol é maravilhoso, ele nos traz emoções que nenhum outro esporte traz. Este Flamengo x River Plate ficará na memória de todos os que somos apaixonados pelo jogo. Não houve nada mais especial em 2019.

Sobre o Autor

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

Sobre o Blog

Este blog fala (muito) de futebol, mas também se aventura em outros esportes e gosta de divagar sobre a vida em nossa e outras sociedades.

Julio Gomes