Topo
Blog do Julio Gomes

Blog do Julio Gomes

Categorias

Histórico

Só gaúchos chegam tranquilos a semana de Libertadores

Julio Gomes

29/07/2019 05h00

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Se tudo estava verde antes da Copa América, agora já nem tanto. O todo-poderoso Palmeiras só venceu uma partida após a pausa (e não serviu para nada aquele 1 a 0 sobre o Inter) e é o clube mais pressionado do momento.

Está fora da Copa do Brasil, perdeu a ponta de um Brasileiro que parecia fácil e, nesta semana, tenta evitar o vexame na Libertadores.

É o que sempre digo do "resultadismo", que Felipão confirma venerar. Quem joga apenas pelo resultado, vive dele para bem e para mal. Enquanto está ganhando, beleza. No momento em que o resultado não vem, a cobrança é brutal – até por não haver qualquer outro tipo de conexão com o torcedor.

Se for eliminado pelo Godoy Cruz (não creio que será), o Palmeiras mergulhará na crise.

Tirando os gaúchos, todos chegam em situação delicada a esta semana de Libertadores.

Grêmio e Inter são os que vivem na estabilidade pós-Copa América. O Inter segue na sua toada com Hellman, é um time sólido, mas não brilhante, que briga por tudo. Está bem posicionado no Brasileiro, está na semi da Copa do Brasil e traz para Porto Alegre o 1 a 0 sobre o Nacional, em Montevidéu.

O Grêmio vai reencontrando bom futebol com Renato, ainda que seja menos sólido que o Inter. Fez 2 a 0 no Libertad e vai confiante ao Paraguai, além de estar também na semi da Copa do Brasil. Chance de ganhar o Brasileiro é zero, mas isso nunca pareceu importar para Renato.

O outro lado da moeda são o já citado Palmeiras e o Flamengo, o outro orçamento gigante do país. Como esperado, o Flamengo é uma montanha-russa com Jorge Jesus. Já seria assim, mesmo sem as tantas lesões.

Reverter os 2 a 0 diante do Emelec é possível, mas longe de ser trivial.

O Flamengo, além de estar em situação mais complicada que o Palmeiras em sua eliminatória, tem uma pressão maior por títulos.

Se os gaúchos chegam tranquilos e Palmeiras e Flamengo, o contrário, Cruzeiro e Athletico-PR, os outros representantes do país na Libertadores, chegam como franco atiradores.

O Cruzeiro recebe o River após o 0 a 0 de Buenos Aires. O ano é horroroso dentro e fora de campo, então eliminação seria mais do mesmo, e classificação teria gosto de título. O Athlético vai à Bombonera tentar o milagre contra o Boca. Ambos têm a seu favor o fato de estarem nas semis da Copa do Brasil, mas é fato que a cabeça está aqui e agora nos duelos dificilíssimos contra a dupla de gigantes da Argentina.

Palpite? Passam os gaúchos, o Palmeiras volta a respirar paz, o Flamengo avança na catarse, e Boca e River acabam com o sonho de Athlético e Cruzeiro. Prevejo duelos épicos para todos os gostos.

 

Sobre o Autor

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

Sobre o Blog

Este blog fala (muito) de futebol, mas também se aventura em outros esportes e gosta de divagar sobre a vida em nossa e outras sociedades.

Mais Blog do Julio Gomes