Topo
Blog do Julio Gomes

Blog do Julio Gomes

Categorias

Histórico

Um Ajax brilhante completa o derretimento tardio do Real Madrid

Julio Gomes

2005-03-20T19:18:54

05/03/2019 18h54

Ouviremos falar por muito tempo de vários dos jogadores desse Ajax. David Neres, agora vemos, saiu a preço de banana do São Paulo – bananeiros que somos, em nosso futebol. De Jong já está vendido para o Barcelona. E o tal Tadic? Não é novinho não, já tem 30. Fez o jogo da vida dele no Bernabéu.

Eras são encerradas de várias maneiras. Às vezes, de pouco em pouco. Com jogadores saindo, um após o outro. Às vezes, eras nem mesmo são encerradas, elas se transformam em outras eras, mais ou menos vitoriosas. E, às vezes, eras são encerradas de forma traumática.

A era do Real Madrid, tricampeão da Champions, com quatro títulos em cinco anos, se encerrou hoje, terça, 5 de março.

E acabou de forma humilhante. Levando 4 a 1 do Ajax, em casa, com o Real eliminado nas oitavas da Champions League pela primeira vez na década.

Já havia levado um baile no jogo de ida, em Amsterdã, mas o jovem time do Ajax, média de 24 anos, perdeu gols demais naquela ocasião, gols que não perdeu em Madrid. O Real deu um jeito de ganhar a ida por 2 a 1, antes de levar a goleada em casa.

"Dar um jeito" é uma virtude histórica do Real Madrid.

Não há clube no mundo com tanta confiança. Não há clube no mundo com mentalidade mais vencedora que a do Real. Assim, dá-se um jeito em muito jogo, em muito campeonato.

Foi assim que o Real ganhou a primeira Champions destas quatro recentes. Dando um jeito de achar um gol aos 93 minutos contra o Atlético, na final de Lisboa. Foi assim que o Real deu um jeito de ganhar de novo do Atlético, de novo na final, mas nos pênaltis. E o ano passado então? Foi o ano do "jeitinho".

O Real acabou a Liga espanhola passada 17 pontos atrás do Barcelona. Já era um time em desconstrução. Um ano atrás, já se livrou de uma eliminação humilhante para a Juventus, em casa, quando "deu um jeito" com um pênalti duvidoso nos acréscimos. Em várias eliminatórias recentes contra o Bayern, arbitragens polêmicas ajudaram o time de Madrid.

E, ao longo desses anos todos, Cristiano Ronaldo "deu um jeito" em muita coisa.

O Real não era o melhor time da Europa na temporada passada. Deu um jeito de ganhar a Champions, com as ajudaças de Karius na final contra o Liverpool, com Sergio Ramos tirando Salah e o próprio Karius do jogo. Foi um título surreal.

Um ano depois, vem o derretimento que já deveria ter ocorrido no ano passado. Zidane percebeu isso e caiu fora. Cristiano, idem. Marcelo não vê a hora de ir embora. Kroos começa a ser criticado. Modric deveria ter sido vendido após a Copa. Vai sobrar Sergio Ramos para a reconstrução, que passa – e muito – por Vinícius Jr.

A tragédia contra o Ajax estava anunciada. E vem logo após duas derrotas para o Barcelona, que significaram eliminação na Copa do Rei e fim de linha no Campeonato Espanhol. Agora, vem a caça às bruxas. Normal. Em seis dias, tudo desabou.

Este Madrid já era. Logo logo vem o próximo.

Sobre o Autor

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

Sobre o Blog

Este blog fala (muito) de futebol, mas também se aventura em outros esportes e gosta de divagar sobre a vida em nossa e outras sociedades.

Mais Blog do Julio Gomes