Blog do Júlio Gomes

Uma Juventus covarde deixa o Napoli sonhar com o milagre

Julio Gomes

Dez dias atrás, vimos uma Juventus heróica quase conseguir um milagre em Madri, na Champions League. Neste domingo, vimos uma Juventus covarde deixar o Napoli se aproximar de um milagre na Itália.

É incrível como alguns técnicos viajam na maionese. Allegri decidiu que a Juventus passaria o jogo inteiro se defendendo, em casa, contra o Napoli. Se vencesse, a Juve mataria o campeonato, abrindo sete pontos de vantagem e ficando a poucos passos do hepta italiano, com quatro rodadas para o fim.

É verdade que o empate deixaria a Juve com o título nas mãos – seriam quatro pontos e a vantagem do desempate. Mas por que arriscar? Ou melhor. Por que não arriscar? Por que não tentar o máximo e se acomodar com o mais ou menos? Especular é a senha para o fracasso.

E quem tem medo de perder perde a vontade de ganhar. Não é o que dizem? O futebol de hoje em dia, ainda bem, tem visto os corajosos se darem bem, em detrimento dos covardes.

Toda a ousadia de Madri virou covardia em Turim, no estádio em que a Juve perdeu tão poucas vezes.

O Napoli não foi brilhante – e nem tem sido assim nas últimas semanas, o time claramente perdeu fôlego. Mas controlou o jogo e foi o único time que buscou a vitória. O único time que atacou, agrediu, que quis vencer. E venceu com um gol improvável, de escanteio, aos 45min do segundo tempo.

A comoção da torcida do Napoli presente ao Allianz Stadium e dos jogadores em campo fala muito sobre o tamanho do gol de Koulibaly.

Qual a situação agora?

A Juventus tem um ponto de vantagem (85 a 84) e um saldo de gols superior (58 a 48). Mas, além do momento favorável com esta vitória, o Napoli tem uma tabela melhor pela frente.

A Juve pega a Inter, em Milão, na próxima rodada. Depois recebe o Bologna, joga a final da Copa da Itália contra o Milan e logo depois enfrenta a Roma, fora de casa. Na última rodada, recebe o Verona. Portanto, são duelos fora de casa contra Inter e Roma, que disputam ponto a ponto com a Lazio as duas posições que dão vaga na próxima Champions.

Para ser campeã, a Juve terá de ganhar todas. Porque isso é possivelmente o que o Napoli fará na reta final. São jogos contra Fiorentina (fora), Torino (casa), Sampdoria (fora) e Crotone (casa). São três times de meio de tabela, que não jogam a vida nestas rodadas, a o Crotone, que pode chegar salvo ou rebaixado à última rodada.

Cabe ao Napoli fazer sua parte e torcer. Vale lembrar os dois únicos títulos de Série A do Napoli vieram em 87 e 90, anos de Maradona. É esse o tamanho do tabu. É esse o tamanho do milagre que busca o time azul.