Blog do Júlio Gomes

Mourinho e Manchester United foram covardes e mereceram a eliminação

Julio Gomes

Eu colocava o Manchester United como um dos favoritos ao título europeu. Afinal, além de jogadores de muita qualidade, o clube tem um técnico que sabe como jogar a competição e sabe como amarrar duelos de mata-mata contra time melhores.

Eu errei.

O José Mourinho do United está virando um espectro do Mourinho de outros tempos. Não sou nem nunca fui um hater do português. Nunca concordei com os que falam que ele só sabia montar retrancas. Já vimos muitos times de Mourinho jogar muita bola. O Porto, os primeiros anos de Chelsea, o Real Madrid. Como virou o anti-Barça, sendo o único capaz de desafiar o clube catalão em seu auge, criou-se a imagem de retranqueiro.

Mas, hoje em dia, está difícil defender. Lá se vai a segunda temporada dele no United, sem que o time em nenhum momento jogasse futebol de qualidade. É um time compacto, seguro atrás, como sempre, mas extremamente limitado na frente.

Com jogadores como Pogba, Mata, Lukaku, Alexis Sánchez, etc, etc, era preciso fazer mais. Jogar mais. Vencer ou não é do futebol. Mas o jogo do United de Mourinho é pobre e covarde, se comparado aos outros gigantes da Europa.

O United já havia sido covarde em Sevilha. Atenção, não estamos falando de um grande Sevilla, como em anos recentes. É um time instável, que não irá se classificar para a próxima Champions League – está em quinto na Espanha, muito longe dos quatro primeiros.

Com os jogadores que tem, o Manchester deveria ter ido a Sevilha para encaminhar a eliminatória. Se não desse, paciência, haveria a volta em casa. Mas não, Mourinho foi à Espanha buscar um 0 a 0. Conseguiu. Um objetivo tosco demais, pequeno demais.

Mas na volta, em Manchester, nesta terça, nunca vimos o time da casa pressionar, tomar conta do jogo. O United seguiu especulando, com medo, jogando de forma covarde. Até que, enfim, em uma espetada, saiu o gol do Sevilla. E a eliminatória ficou praticamente impossível para o United.

Nos 15 minutos finais, o time jogou com o volume que deveria ter imposto desde o minuto inicial da eliminatória. Mas aí a vaca já havia ido para o brejo.

Classificação justa do Sevilla, eliminação para lá de justa do United. O Sevilla chega às quartas de final na Europa pela primeira vez em 60 anos. Perdeu recentemente chances de ouro contra Fenerbahce, CSKA e Leicester. Acabou passando quando menos se esperava.

Está difícil te defender, Mourinho!