Blog do Júlio Gomes

Prévia do Alemão: em busca do hexa, Bayern não tem rivais à altura

juliogomes

Com regras financeiras transparentes e justas, a Bundesliga preza pela responsabilidade. Assim, o mercado se movimenta, mas os clubes alemães não fazem loucuras. Muito difícil imaginar, portanto, que qualquer um possa ameaçar o hexacampeonato do Bayern de Munique – a abertura do Campeonato Alemão será na sexta, às 15h30, com o Bayern enfrentando o Bayer Leverkusen.

Ainda que a pré-temporada tenha sido desastrosa para o time da Bavária, com derrotas feias (e sem fazer um gol sequer) para Liverpool, Milan, Inter e Napoli – menos mal que não joga o Italiano. Só ganhou do Chelsea e levou a Supercopa da Alemanha ao empatar com o Borussia Dortmund, mas levar a melhor nos pênaltis. De quebra, ainda perdeu Thiago, machucado.

A grande missão de Carlo Ancelotti é reconduzir o Bayern ao título europeu, já que o Alemão são favas contadas. A Bundesliga já movimenta mais dinheiro que as ligas da Espanha e Itália, tem a maior média de público do mundo, clubes sólidos, bases jorrando jogadores de alto nível e muito equilíbrio. Exceto, claro, quando se trata da disputa pelo título. E este é um problema e tanto. Como atacá-lo? Criar uma regra anti-Bayern? Será que seria justo?

O gigante de Munique liberou Douglas Costa e Benatia para a Juventus e não terá mais Lahm e Xabi Alonso, aposentados. Trouxe o volante francês Tolisso (41 milhões de euros ao Lyon) e o meia colombiano James Rodríguez, com pouco espaço no Real Madrid, por empréstimo. Foram as duas grandes contratações do verão.

Dando sequência a uma política que já vem de anos, investiu também no mercado interno – o que, ao mesmo tempo, sufoca os rivais. Por 20 milhões, contratou o zagueiro Sule, do Hoffenheim.

Quem vai ameaçar o Bayern?

A resposta é ninguém. O BORUSSIA DORTMUND, último campeão antes da maior dinastia da história da Bundesliga, trocou de técnico. Saiu Thomas Tuchel, que fez um bom trabalho pegando o bastão de Juergen Klopp, veio Peter Bosz, o homem que levou o Ajax a uma final europeia de novo após mais de 20 anos, trabalhando com jovens promissores no gigante holandês.

O Dortmund basicamente atuou no mercado interno, contratando o atacante Philipp, revelação do Freiburg, o zagueiro turco Toprak, do Bayer Leverkusen, e o jovem volante Dahoud, do Borussia Moenchengladbach. Perdeu alguns jogadores, com Ginter, Bender e Adrián Ramos. Mas o grande desafio ainda presente até o fim da janela é segurar seus dois atacantes.

Aubameyang está em um vai-não vai danado. Fala-se de China, Chelsea, Liverpool e, porque ele mesmo falou que queria ir, Milan. O rapaz fez 31 gols e foi artilheiro do último campeonato, não seria uma perda qualquer para o Dortmund. E a perspectiva de futuro está em Dembélé, de apenas 20 anos. Mas parece cada vez mais provável que o atacante francês acabe indo para o Barcelona.

Mesmo que os dois fiquem, o Borussia Dortmund não parece ser capaz de ameaçar o Bayern. Se ambos ou um deles sair, restará tentar ficar ali na parte de cima da tabela e seguir jogando Champions League sempre.

O RB LEIPZIG veio das divisões inferiores direto para o vice-campeonato. E conseguiu manter praticamente todo mundo. A saída mais relevante foi do atacante Selke, para o Hertha Berlim, mas vieram o atacante Augustin, de só 20 anos, do PSG, e o ponta português Bruma. Por enquanto, Keita fica, apesar do assédio do Liverpool. A base mantida e ainda reforçada é sempre bom sinal. Acredito que será a afirmação do time da Red Bull no topo.

''O grande desafio de Leipzig e Hoffenheim será jogar mais competições simultâneas'', disse ao blog o jornalista alemão Manuel Hoffman.

O HOFFENHEIM, quarto colocado na temporada passada, perdeu Sule e Rudy para o Bayern. Mas o pior mesmo foi ter perdido para o Liverpoool por 2 a 1, em casa, na fase prévia da Champions. Depois de tanto remar, vai acabar ficando fora da principal competição europeia e ter de jogar Europa League. Vale continuar acompanhando de perto o trabalho do técnico Julian Nagelsmann, de apenas 30 anos e eleito o melhor da temporada passada. Ouviremos falar neste nome por muito tempo.

É bom ficar de olho no HERTHA BERLIM e no SCHALKE 04. Após o ótimo primeiro turno no ano passado, o Hertha caiu muito depois da parada de inverno. Mas o potencial para uma campanha melhor está lá. O clube da capital trouxe Selke, do Leipzig, e o zagueiro Rekik, do Marselha, para substituir Brooks, vendido ao Wolfsburg por 17 milhões de euros.

O Schalke abriu os cofres e trouxe o argelino Bentaleb (foto), do Tottenham, por 19 milhões, Konoplyanka, do Sevilla, por 12, e Harit, do Nantes, por 8. Foi um dos clubes que mais mexeram no elenco, com a esperança de voltar ao G4 – só gastou menos do que o Bayern.

O WERDER BREMEN, que teve uma incrível recuperação no segundo turno, e o BORUSSIA MOENCHENGLADBACH são times de potencial. ''São muito organizados na linha ofensiva e podem fazer um campeonato interessante'', analisou Hoffman.

O WOLFSBURG, depois de quase cair, vendeu por bons valores Luiz Gustavo, para o Marselha, e o lateral suíço Ricardo Rodríguez, para o Milan. Trouxe Brooks, o volante Camacho, do Málaga, o jovem e promissor atacante belga Dimata, 19, do Oostende, e fechou com o lateral William, do Inter.

A decepção da temporada deverá ser o BAYER LEVERKUSEN, que já fez um campeonato passado bem ruim e ainda perdeu seu melhor jogador, Calhanoglu, para o Milan, e seu principal goleador, Chicharito Hernández, para o West Ham. O COLÔNIA, que fez um bom campeonato, terminando em quinto, vendeu o artilheiro Modeste, autor de 25 gols, por 35 milhões de euros para o futebol chinês. Vendeu bem, mas perde muito.

Supercopa da Alemanha:

5/8/17 Borussia Dortmund 2 x 2 Bayern de Munique (5 a 4 Bayern nos pênaltis)

Maiores campeões alemães: Bayern de Munique (27), Nuremberg (9), Borussia Dortmund (8)

Previsões:

Título: Bayern de Munique
Vice: Leipzig
Vagas na Champions: Borussia Dortmund e Schalke 04
Artilheiro: Lewandowski
Melhor jogador: Thiago Alcântara
Olho em: Borussia Moenchengladbach
Na TV: FOX e ESPN
Duelos imperdíveis: Schalke-Bayern em 19/9, Bayern-Leipzig em 28/10, Dortmund-Bayern em 4/11, Dortmund-Schalke em 25/11, Bayern-Dortmund em 31/3/18

Bom saber: a rodada sempre começa na sexta à tarde e os jogos principais ocorre geralmente no sábado de manhã. Entre 17 de dezembro e 12 de janeiro, o campeonato tem a famosa pausa de inverno. Ao contrário das outras principais ligas europeias, a Bundesliga é composta por 18 times.

Primeira rodada:

Sexta
15h30 Bayern de Munique x Bayer Leverkusen

Sábado
10h30 Wolfsburg x Borussia Dortmund
10h30 Hoffenheim x Werder Bremen
10h30 Hertha Berlim x Stuttgart
10h30 Hamburgo x Augsburg
10h30 Mainz x Hannover
13h30 Schalke 04 x RB Leipzig

Domingo
10h30 Freiburg x Eintracht Frankfurt
13h Borussia Moenchengladbach x Colônia