Blog do Júlio Gomes

Palmeiras podia ter vencido, mas Cuca errou e preferiu jogar com 10

juliogomes

O Palmeiras fez um muito bom primeiro tempo e um mau segundo tempo em Guayaquil. Poderia ter vencido a partida. Acabou perdendo.

Um resultado horroroso, pois o Barcelona provou-se, nesta Libertadores, mais perigoso fora de casa do que em seus domínios. Em agosto, irá a São Paulo para se defender e tentar achar um gol que deixaria a eliminatória muito complicada para o Palmeiras.

Não deu para entender por que Cuca deixou Borja em campo até os 35min do segundo tempo. O colombiano não fez gol, não finalizou, não participou, não fez nada nada nada.

Antes de tirar Borja, Cuca tirou Zé Roberto para colocar Roger Guedes e tirou Dudu para colocar Michel Bastos. Não teve o menor cabimento deixar Borja em campo e sacar Dudu, que estava bem. Zé Roberto, apesar do cartão, fazia uma boa partida na posição em que mais brilhou na carreira. Por fim, aos 35, entrou Keno no lugar do colombiano, que vai se configurando como o mico do ano.

O Palmeiras teve, depois das trocas, alguma agressividade no segundo tempo. Mas já não havia mais tempo para buscar a vitória, era melhor segurar o 0 a 0. E nem isso deu certo.

Borja foi contratado basicamente por causa da Libertadores do ano passado. Quem sabe ainda se acerte no futebol brasileiro, mas está difícil. Pois não parece um jogador muito a fim de participar do jogo. Ou recebe bolas limpas ou ajuda pouco.

Nesta quarta, no primeiro tempo, com Zé Roberto, Dudu e Willian, o Palmeiras teve lances em que poderia ter feito um gol. Mas, com um atacante que não participava das jogadas, faltou uma peça no tabuleiro.

Vamos ver até quando vai durar a paciência de Cuca e de uma das torcidas mais exigentes do país.