Blog do Júlio Gomes

Renato Gaúcho erra ao jogar pontos fora no Brasileiro

juliogomes

Responda rápido. O que é mais importante para o Grêmio? Ganhar o Campeonato Brasileiro ou a Copa do Brasil?

Acredito que não haja muitas dúvidas sobre a resposta.

Quando o Grêmio venceu a Portuguesa naquela final de 1996, eu tinha a certeza que era a última chance da Lusa. Mas não imaginava que o Grêmio ficaria os 20 anos seguintes sem ganhar o Brasileiro – e, convenhamos, sem passar nem perto.

Depois daquilo, já ganhou três Copas do Brasil, inclusive a última.

Qual o sentido de jogar com os titulares na Copa do Brasil contra o Atlético-PR e colocar um time inteiro reserva para enfrentar o Palmeiras no Campeonato Brasileiro?

Eu entendo que o grande objetivo seja a Libertadores. Mas escalar os titulares em um jogo no sábado, se tivessem vindo de uma semana inteira de folga, não comprometeria para o jogo de terça contra o Godoy Cruz.

E escalar os reservas em casa, contra o Atlético-PR, pela Copa do Brasil não significaria derrota certa.

O Grêmio, neste sábado, não passou nem perto de ameaçar o Palmeiras. Não foi um time competitivo. É verdade que o gol palmeirense saiu no fim, em um gol contra dos mais bestas. Mas já deveria ter saído no primeiro tempo, quando o árbitro não deu pênalti claríssimo sobre Egídio. O segundo tempo foi disputado inteirinho dentro da área gremista.

Uma coisa é escalar um time ''alternativo'', como Cuca chamou o do Palmeiras. Estavam lá vários jogadores que têm atuado também nos jogos mais importantes, e outros entraram no segundo tempo. Outra coisa é escalar um time completamente reserva.

E esse time reserva do Grêmio é um espectro do titular. Muito, muito, muito, mas muito abaixo. Por que não poupar algumas peças, em vez do time todo? Assim, o time não perderia sua essência, como perdeu.

O Grêmio perdeu três jogos no campeonato, dois deles com o time inteiro reserva. Seis pontos que Renato Gaúcho simplesmente jogou no lixo. Pode acabar o domingo já longínquos sete pontos atrás do Corinthians.

Vamos pensar de forma invertida. E se o Grêmio tivesse mandado os titulares e vencido o mistão palmeirense? Quantos times vão ganhar do Palmeiras em São Paulo neste campeonato? Pouquíssimos, se é que algum vencerá.

Será que a Libertadores é tão mais importante assim para o Grêmio? Será que o torcedor tricolor não está sedento também por um Brasileiro, 21 anos depois? Renato Gaúcho está dando um show como treinador do time mais agradável de se assistir no Brasil. Mas erra feio ao abdicar de pontos, especialmente contra concorrentes diretos.